Bill Gates foi alertado sobre seus emails 'inadequados' há 10 anos

1 min de leitura
Imagem de: Bill Gates foi alertado sobre seus emails 'inadequados' há 10 anos
Imagem: World Economic Forum/Wikimedia Commons
Avatar do autor

Parece que a famosa carta de uma engenheira da Microsoft relatando um relacionamento amoroso com Bill Gates, que acabou determinando seu afastamento do conselho de administração da empresa, não foi a primeira “escapadela” do milionário. Segundo uma matéria do Wall Street Journal nesta segunda-feira (18), há mais de uma década, dois altos executivos da companhia de Redmond já haviam chamado a atenção do "chefe".

Um desses administradores foi o atual presidente da Microsoft, Brad Smith, e a outra pessoa, a ex-chefe de RH Lisa Brummel, que se aposentou na empresa em 2014. De acordo com o jornal americano, fontes revelaram que os dois membros do conselho de administração se reuniram com Gates e pediram que ele acabasse com a prática de envolver emails para funcionárias. Na época, o fundador da Microsoft reconheceu o erro e disse que iria parar.

A primeira vez que a diretoria tomou conhecimento do envio de mensagens "inadequadas" a uma funcionária foi em 2008, segundo o porta-voz da Microsoft, Frank Shaw, ao The Journal. A descoberta gerou preocupação aos membros do board, pois o bilionário, além de funcionário e chefe do conselho de administração, era também casado com dona Melinda Gates. Segundo o jornal, nas mensagens, Bill revela-se paquerador e fazia propostas às suas subordinadas.

O que diz Bill Gates sobre os emails "inadequados"?

Fonte: Pxfuel/ReproduçãoFonte: Pxfuel/ReproduçãoFonte:  Pxfuel 

O relato do Wall Street Journal de hoje não é o primeiro sobre o suposto comportamento impróprio do presidente da Microsoft com suas funcionárias enquanto ocupava a presidência da empresa. Também o New York Times fez declarações semelhantes depois que William Henry Gates III e Melinda Ann French Gates anunciaram seu divórcio no início de maio.

Em resposta a essas reportagens, um porta-voz de Bill Gates afirmou à revista Insider que "Essas alegações são boatos falsos, reciclados de fontes que não têm conhecimento direto e, em alguns casos, têm conflitos de interesse significativos".

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.