Como e por que diversificar seus investimentos?

3 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Como e por que diversificar seus investimentos?
Avatar do autor

Não existe certo ou errado na hora de definir investimentos, mas iniciantes podem acabar se prejudicando ao adotar dois comportamentos: ser muito conservador ou arriscar demais.

O exemplo do investidor conservador clássico é aquele que não sai da poupança mesmo que ela tenha baixos rendimentos (às vezes até abaixo da inflação), por medo de perder dinheiro ou não poder resgatar os ativos quando quiser. O comportamento oposto — colocar os recursos em qualquer investimento sem estudar e procurar informações — também é arriscado. Apostar em novidades ou investimentos “da moda”, como as criptomoedas, sem entender bem os riscos e as características, pode ser perigoso, especialmente quando há a promessa de ganhos fáceis.

Por isso, a diversificação é a melhor maneira de equilibrar os riscos e a rentabilidade de uma carteira de investimentos. No entanto, fazer isso não é simples e exige anos de estudos e experiência.

Principais erros ao diversificar a carteira de investimentos

Veja alguns dos erros mais comuns que investidores cometem ao tentar diversificar.

Não se atentar à liquidez

Um erro comum é travar toda a carteira em investimentos de longo prazo que não permitem o resgate do dinheiro com facilidade. Existem fundos de investimento, por exemplo, que exigem antecedência de 30 dias para que se possa acessar o que foi investido. Caso ocorra alguma emergência, pode não ser possível resgatar o dinheiro e até acabar perdendo capital se o fizer antes da hora.

Portanto, para diminuir verdadeiramente os riscos, é importante pensar em diferentes investimentos que variem a liquidez em curto, médio e longo prazos.

A falsa diversificação

Não é raro o investidor achar que está diversificando por ter muitos produtos de investimento na carteira. Mas, muitas vezes, esses investimentos são todos de uma mesma classe, um mesmo setor ou estão expostos aos mesmos riscos.

Se um investidor tem cinco ações na carteira, todas ligadas a consumo, pode perder bastante dinheiro no período em que as vendas estiverem baixas. O mesmo vale para investir em diferentes fundos com estratégias iguais. Se eles buscam acompanhar o Ibovespa, todos vão estar mais ou menos sujeitos a oscilações da bolsa.

Os riscos dessa “falsa diversificação” se estendem até para o mesmo país e sua economia. Se todos os ativos estiverem atrelados ao Brasil, o risco também estará. Isso significa que, caso o país não possa cumprir com seus compromissos financeiros, seus investimentos podem ser duramente afetados. Além disso, os fundos também ficarão mais sensíveis a oscilações por conta de questões políticas e sociais.

Quando se investe em vários países, esse risco é diluído, portanto é fundamental buscar diversificação internacional também.

Como diversificar os investimentos sem se estressar?

C6 BankPlataforma C6 TechInvest é facilmente acessada pelo app do banco.

Uma solução para diversificar seus investimentos de verdade, sem cometer os erros citados, é o C6 TechInvest, a assessoria de investimentos do C6 Bank. O C6 TechInvest auxilia a montar uma carteira de investimentos diversificada e personalizada sem a necessidade de abrir conta em outra corretora ou falar com intermediários.

A ferramenta monta uma carteira de acordo com seus objetivos direto no app. Entre as opções de ativos, estão Ibovespa, S&P500 (índice das maiores empresas das bolsas americanas) e Nasdaq 100 (índice que reflete principalmente o desempenho das maiores empresas de tecnologia dos Estados Unidos). Na seção de renda fixa, é possível se expor à inflação e aos juros no Brasil e ao tesouro dos Estados Unidos. Na categoria metais preciosos, pode-se investir em ouro ou prata.

Com poucos toques, a assessoria de investimentos do C6 Bank ajuda a materializar suas escolhas sem a necessidade de intermediários, portanto sem conflitos de interesse como acontece em várias corretoras. E o melhor de tudo é que a taxa de administração é de apenas 0,7% ao ano, uma das menores do mercado. Além disso, o aporte mínimo é de R$ 1 mil, e a liquidez é D+1, ou seja, o resgate é rápido.

Esse serviço foi pensado para atender desde aos investidores que estão começando até àqueles que já sabem com clareza o que querem fazer. Conheça o C6 TechInvest e diversifique sua carteira de forma prática.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.