Amazon pagará faculdade integralmente para funcionários nos EUA

1 min de leitura
Imagem de: Amazon pagará faculdade integralmente para funcionários nos EUA
Imagem: Christian Wiediger/Unsplash
Avatar do autor

Nesta quinta-feira (9), a Amazon anunciou que irá expandir os benefícios educacionais para os seus funcionários da linha de frente nos Estados Unidos (EUA). Por meio do seu programa Career Choice, a gigante do e-commerce irá financiar integralmente faculdade, diploma de Ensino Médio, certificações de proficiência em inglês, entre outros.

Segundo o CEO Dave Clark, da Worldwide Consumer da Amazon, o Career Choice foi lançado visando remover as maiores barreiras da educação continuada, que seriam tempo e dinheiro. Quase 10 anos depois, a empresa expandiu os recursos disponíveis e adicionou novos campos de estudo.

(Fonte: Brendan McDermid/REUTERS/Reprodução)(Fonte: Brendan McDermid/REUTERS/Reprodução)Fonte:  Reuters 

O benefício estará disponível para todos (750 mil) os funcionários, incluindo aqueles que estão há apenas 3 meses na empresa, com um orçamento de US$ 1,2 bilhão para os próximos 4 anos — cerca de R$ 6,7 bilhões. A Amazon ainda está adicionando 3 novos programas para desenvolver habilidades em manutenção e tecnologia de data centers, tecnologia de informação (TI), experiência do usuário (UEx) e design de pesquisa.

“A Amazon é agora a maior criadora de empregos nos EUA e sabemos que investir em treinamento gratuito de habilidades para nossas equipes pode ter um grande impacto para centenas de milhares de famílias em todo o país”, disse Clark.

Visando atrair talentos e fortalecer sua rede de distribuição, em um momento de escassez de trabalhadores, a Amazon está buscando melhorias para equilibrar os trabalhos remoto e interno com reabertura do mercado. Desde o início da pandemia, a empresa identificou um crescimento na procura dos programas educacionais, o que a incentivou a aumentar suas iniciativas de aprimoramento.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes