Pirataria faz com que empresas invistam mais em inovação, diz estudo

1 min de leitura
Imagem de: Pirataria faz com que empresas invistam mais em inovação, diz estudo
Imagem: Shutterstock/Reprodução
Avatar do autor

Equipe TecMundo

@tec_mundo

De acordo com um estudo publicado pelo US Patent and Trademark Office (USPTO), a pirataria de software online tende a impulsionar a inovação nas empresas. De acordo com o material, a prática pode motivar empresas a investirem mais em pesquisa e desenvolvimento (P&D) na tentativa de inibir a pirataria e proteger suas produções.

Nesse caso, o estudo indica que a pirataria não diminui a quantidade de novos filmes produzidos, tampouco desacelera a produção musical ou a inovação. A pesquisa do material foi feita por Wendy Bradley, professora assistente da Cox School of Business, e por Julian Kolev, economista do USPTO.

O material relaciona o chamado "choque da pirataria" no lançamento do BitTorrent há 20 anos, pois ele é considerado "ideal" para medir esses efeitos. Isso porque, além da popularidade e funcionalidade de compartilhar arquivos, o software também facilitou a disseminação ilegal.

Pirataria "impulsiona" a inovação

Em termos práticos, a pesquisa aponta que se há um aumento de 10% na pirataria, os gastos com P&D tendem a subir cerca de 2,8% nas companhias. "Descobrimos que o aumento da pirataria aumenta os gastos subsequentes com P&D, direitos autorais, marcas registradas e patentes para grandes empresas de software", dizem os pesquisadores.

Dessa forma, a amostra cita que há "um forte aumento na atividade inovadora após o choque da pirataria, mas também [que as] empresas mudaram suas estratégias de propriedade intelectual para buscar um portfólio mais diversificado".

A pesquisa, que pode ser lida na íntegra nesta página, não menciona inovações específicas realizadas pelas empresas que costumam correr mais riscos de pirataria de software, como Microsoft e Adobe.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.