Veja quais são as áreas de TI que têm mais chances de emprego

1 min de leitura
Imagem de: Veja quais são as áreas de TI que têm mais chances de emprego
Imagem: Reprodução/Tim Gouw, Pexels
Avatar do autor

A Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) revelou um estudo que mapeou os profissionais de TI e as competências mais demandados pelo mercado de trabalho. De acordo com o projeto, só no estado de Santa Catarina, as companhias da base tecnológica abrirão 16,6 mil vagas até 2023, e mais da metade são para desenvolvedores de software, os também conhecidos como DEVs.

As funções mais procuradas são: desenvolvedores Full Stack (22,63%), Back-end (18,43%) e Front-end (12,48%); analista de serviço e suporte de TI acabou aparecendo em 4° lugar (7,42%). Confira a classificação completa no gráfico abaixo.

O estudo foi feito com 228 empreendedores do setor, em parceria com professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).O estudo foi feito com 228 empreendedores do setor, em parceria com professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).Fonte:  Reprodução/ACATE 

Na parte financeira, a instituição aponta que os salários ficam acima dos R$ 3 mil, sendo até 3 vezes maiores do que a média da indústria. "São postos que podem representar um ganho significativo para as famílias e auxiliar na retomada econômica no período pós-pandemia", adicionou o presidente da ACATE, Iomani Engelmann.

Competências exigidas

A pesquisa também revelou as competências mais exigidas e diferenciadas que chamam a atenção na hora da seleção. Destacam-se os candidatos com conhecimentos em metodologias ágeis (27,84%), experiência profissional na área (25,28%), habilidade em execução de projetos (24,04%) e domínio de linguagens de programação (21,60%).

A pesquisa também identificou habilidades interpessoais valorizadas, conhecidas como soft skills. Resolver problemas (90,8%), trabalho em equipe (78%) e proatividade (68%) são alguns dos pontos que podem se tornar diferenciais na contratação.

Fonte:  Reprodução/ACATE 

E o inglês?

Cerca de 20% das empresas procuram o domínio de inglês, e companhias podem perder profissionais por conta dessa exigência. Silvia Petreca, recrutadora da startup LogComex, informa que é necessário estar atento à necessidade real da habilidade no cargo, pois as linguagens de programação são dominadas pelo idioma.

"Pedimos que o candidato entenda inglês no nível técnico, que é a capacidade de compreender as demandas e reportar para seu superior", explicou a recrutadora. "Ter profissionais que falam inglês é do nosso interesse, então queremos prepará-los para continuar conosco nessa jornada", ela explicou.

A profissional também ressalta que diversas empresas exigem o idioma, mas nem sempre estão dispostas a oferecer meios para o funcionário melhorar o domínio da língua estrangeira. A LogComex, por outro lado, oferece aulas opcionais aos funcionários em parceria com escolas de idiomas, sendo que o aluno precisa apenas comprar o material didático.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes