Apple é processada por banir usuário que gastou US$ 25 mil em conteúdo

1 min de leitura
Imagem de: Apple é processada por banir usuário que gastou US$ 25 mil em conteúdo
Imagem: Apple
Avatar do autor

Um usuário norte-americano está processando a Apple por considerar as práticas da empresa "ilegais" e "inescrupulosas".

Segundo o site Apple Insider, o caso é de Matthew Price, morador do estado da Pensilvânia (EUA), que teve a Apple ID banida pela companhia por supostas violações de termos e condições de uso.

O problema? Desde que o perfil foi criado, ele gastou cerca de US$ 25 mil (aproximadamente R$ 135 mil em conversão direta de moeda) nos conteúdos vendidos pelas lojas da companhia, como iTunes Store e App Store. Sem acesso à conta, ele também perde a chance de ver, jogar e ouvir tudo o que foi adquirido.

História confusa

O motivo da suspensão não foi detalhado no processo, mas uma das reclamações da apelação é de que a Apple pode apagar contas sem qualquer explicação prévia e até por mera suspeita, apagando ainda o acesso aos conteúdos multimídia.

O processo solicita da acusada uma indenização, além de pagar as taxas jurídicas da acusação, devolver o dinheiro perdido e ser impedida de realizar os banimentos "ilegais".

Além disso, Price quer transformar o processo em uma ação judicial coletiva, juntando mais casos de pessoas que alegam prejuízos por uma suspensão ilegal da conta da empresa.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Apple é processada por banir usuário que gastou US$ 25 mil em conteúdo