6 dicas para profissionais em busca de vagas de TI

3 min de leitura
Imagem de: 6 dicas para profissionais em busca de vagas de TI
Avatar do autor

Equipe TecMundo

@tec_mundo

Com crescimento de 310% no Brasil em 2020, segundo dados do Valor Investe, as vagas para Tecnologia da Informação (TI) foram potencializadas de maneira irreversível no mercado desde o início da pandemia de covid-19, com crescimento de 1,2% e abertura de 70 mil posições por ano devido à necessidade de ampliação das atuações de empresas e profissionais em regime de home office e trabalho remoto – que requerem investimentos em TI.

A avaliação é da especialista Christina Curcio, doutora e mestre em Tecnologia e fundadora da Icon Talent, empresa que seleciona talentos e realiza processos seletivos para clientes de todos os segmentos. Com 23 anos de experiência em TI, ela listou seis dicas essenciais para quem está em busca de uma colocação no mercado.

1. Perfil atrativo e currículo atualizado

Muitos profissionais de TI se perguntam o que torna seu perfil mais atrativo nas redes sociais para os recrutadores. Primeiramente, é preciso manter um portfólio atualizado de projetos, bem como seu currículo e perfil no LinkedIn.

Dados atualizados incluem contatos e referências profissionais para facilitar a busca de quem está recrutando em sites especializados. Além disso, objetividade na descrição das atividades e dos cargos almejados, com detalhamento de cursos, certificações, idiomas e experiências profissionais, além da pretensão salarial média, são dicas valiosas. É importante que o candidato que está “open to work”, em busca de novas oportunidades de trabalho, atualize suas informações profissionais e compartilhe seu número de contato.

2. Busca pelas melhores vagas

O candidato precisa avaliar sempre as melhores oportunidades, listando as empresas e os cargos de interesse.

 Não faça cadastro em qualquer vaga nem perca seu tempo

Busque profissionais de recrutamento e seleção e encaminhe seu currículo atualizado para vagas que você sabe que estão abertas. Além disso, tenha sempre listadas as oportunidades para as quais se candidatou. Infelizmente, algumas empresas criam perfis fakes de vagas em busca de banco de currículos. Sempre procure empresas que estejam com as posições atualizadas em seus sites.

3. Fora da zona de conforto

Para quem não tem muita experiência na área de TI, a dica é reforçar os aspectos formativos e de comunicação. Foque seus esforços em conhecer além da área de TI. Participe de eventos e conferências, realize cursos sobre essas tecnologias, estude inglês e tenha um português ótimo.

Desenvolva um portfólio de projetos, estude sempre e saia da zona de conforto. Não tenha receio de se vender como profissional e se apresentar de forma proativa aos recrutadores.

4. Soft skills em alta

Investir nas chamadas soft skills é fundamental para o lado pessoal e emocional do profissional, potencializando o relacionamento em equipe que se reflete na entrega dos trabalhos.

Um candidato mais equilibrado é capaz de estabelecer prioridades, reforçar seus pontos fortes, minimizar suas fraquezas e não se abalar facilmente com as pressões e os conflitos do dia a dia.

Além do trabalho em equipe e da inteligência emocional, as soft skills em alta incluem:

Criatividade, comunicação, flexibilidade, adaptabilidade, autonomia, dinamismo, resiliência, proatividade, solução de problemas, senso crítico, liderança e ownership

5. Estude uma língua estrangeira

Hoje, com a formalização do trabalho remoto, muitas oportunidades estão sendo abertas pelo Brasil e principalmente em outros países. A necessidade de se falar inglês ou espanhol é mais que uma realidade.

Mesmo que não fale inglês fluentemente, é importante que o candidato consiga ter uma boa comunicação e, ao realizar uma entrevista, não se envergonhe de não saber uma ou outra frase.

Os avaliadores costumam observar a aplicação e a dedicação do candidato ao se esforçar na realização da entrevista em inglês

É normal que as línguas, quando não faladas ou praticadas, sejam esquecidas. Portanto, não tenha vergonha e se esforce, pois isso é levado em consideração pelos recrutadores. É normal que muitos candidatos fiquem nervosos ao fazer uma entrevista em outra língua, então relaxe, treine e continue seus estudos.

6. O que não fazer em um processo seletivo

  • Falar mal das empresas em que trabalhou.
  • Deixar o currículo incompleto ou desatualizado.
  • Deixar de entregar o teste técnico ou atrasar a entrega.
  • Mostrar atraso ou despreparo para a entrevista.
  • Aumentar seus conhecimentos em relação a uma tecnologia.
  • Não ter controle emocional durante a entrevista.
  • Não ter prática na língua descrita no currículo.
  • Faltar referências profissionais.
  • Dar respostas vagas ou muito longas.
  • Ter uma pretensão salarial diferente na entrevista.
News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
6 dicas para profissionais em busca de vagas de TI