Huawei investe na criação de porcos após perdas em celulares

1 min de leitura
Imagem de: Huawei investe na criação de porcos após perdas em celulares
Imagem: National Interest/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Huawei está fornecendo tecnologias para o setor de suinocultura após queda nas vendas de celulares. Impedida de acessar componentes vitais para a fabricação de novos aparelhos, a gigante de telecomunicações chinesa busca outras fontes de receitas.

Apesar de ser uma movimentação surpreendente, a companhia segue o exemplo de outras grandes empresas chinesas. Por exemplo, a JD.com e a Alibaba também fornecem tecnologias para criadores de porcos.

A China é a maior indústria de suinocultura do mundo.A China é a maior indústria de suinocultura do mundo.Fonte:  Geety Images/Reprodução 

A tecnologia de inteligência artificial da Huawei está colaborando com a modernização das fazendas de criação de porcos. Hoje, a China possui a maior indústria de suinocultura do mundo e abriga metade dos suínos vivos do planeta.

Dessa maneira, a IA é utilizada para detectar doenças e rastrear os animais. Combinada com softwares de reconhecimento facial que identificam os porcos individualmente, ela também ajuda a monitorar o peso, a dieta e os exercícios.

“A suinocultura é mais um exemplo de como podemos revitalizar algumas indústrias tradicionais com novas práticas de tecnologia da informação. Então, criamos mais valor para as indústrias na era 5G”, explica o porta-voz da Huawei.

Huawei deve cortar até 60% da remessa de celulares em 2021.Huawei deve cortar até 60% da remessa de celulares em 2021.Fonte:  Digital Information World/Reprodução 

Queda das vendas da Huawei

As duras sanções do ex-presidente americano Donald Trump limitaram a maior fabricante de equipamentos de telecomunicações do mundo a fazer apenas modelos 4G. Isso porque a Huawei não tem permissão para importar componentes para os aparelhos 5G.

Por consequência, as vendas de smartphones caíram 42% no último trimestre de 2020. Diante dessa dificuldade, a companhia planeja reduzir a fabricação de novos aparelhos em até 60% este ano.

Para mais, a Huawei está impossibilitada de desenvolver a rede 5G em vários países por conta do possível risco à segurança nacional. No fim, todas essas questões impactam diretamente nas receitas da companhia chinesa.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Huawei investe na criação de porcos após perdas em celulares