Microsoft e ARM vão frear inundação de produtos IoT sem procedência

1 min de leitura
Imagem de: Microsoft e ARM vão frear inundação de produtos IoT sem procedência
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Ideais para dispositivos com inteligência artificial utilizados na edge computing por carregarem centros de operações de segurança (SoCs) que consomem menos energia, geram calor mínimo e eliminam a necessidade de componentes de resfriamento barulhentos, chips ARM têm despertado a atenção de gigantes da indústria – e a Microsoft, considerando essencial reconhecer a importância de tais componentes no desenvolvimento de novas soluções, anunciou uma parceria com a Arm Holdings para "implantar um conjunto de ferramentas baseado em Azure para fornecer uma experiência de IA unificada e simplificada para desenvolvedores" que concederá certificações de produtos.

Segundo comunicado oficial da empresa fundada por Bill Gates, a combinação da arquitetura com o amplo ecossistema da marca possibilitará a aceleração da inovação na área de Internet das Coisas (IoT) e um futuro promissor aos usuários. Para isso, atuará com parceiros no planejamento de múltiplos horizontes, focando em cenários orientados que informam o surgimento de novidades e os requisitos para utilizá-las. O movimento, complementa, suprirá a necessidade de uma visão ampla e abrangente para ações de sucesso.

Internet das Coisas pode ser acelerada pela parceria anunciada.Internet das Coisas pode ser acelerada pela parceria anunciada.Fonte:  Unsplash 

"Com mais de 30 bilhões de equipamentos IoT no mundo e o crescimento de 400% do ramo nos últimos três anos, a indústria está se movendo incrivelmente rápido. Conectar o público certo ao produto certo se tornará ainda mais difícil. O anúncio do programa Azure Certified Device tem como objetivo ajudar na superação desses desafios", declara a companhia.

Pré-requisitos e promessas

Três horizontes são contemplados pela certificação: conexão, inteligência e autonomia. Dispositivos IoT, por exemplo, devem preencher todos os requisitos, enquanto aparelhos inteligentes são dispensados da conexão; autônomos se enquadram, como o nome sugere, apenas em autonomia. Fluxo de dados, percepção sensorial e funcionamento fazem parte do cenário.

Três horizontes contemplados pela certificação.Três horizontes contemplados pela certificação.Fonte:  Microsoft 

De acordo com a Microsoft, a iniciativa trará diversos benefícios: "No cerne deste programa de certificação está uma promessa aos fabricantes de que eles podem colocar seus dispositivos no mercado rapidamente, diferenciá-los e promovê-los com mais facilidade."

"Também é uma promessa para os consumidores de que eles podem encontrar facilmente os produtos que melhor atendem às suas necessidades e comprá-los com a confiança de que atendem aos padrões da Microsoft para certificação e estão prontos para trabalhar com o Azure", complementa.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Microsoft e ARM vão frear inundação de produtos IoT sem procedência