Apple: Epic criou conflito sobre Fortnite para se promover

1 min de leitura
Imagem de: Apple: Epic criou conflito sobre Fortnite para se promover
Imagem: Pixabay/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Apple enviou à justiça norte-americana nesta terça-feira (15) novos argumentos contra a Epic Games, desenvolvedora do famoso battle royale Fortnite, que foi banido da App Store após violar as regras da plataforma. No documento, a Apple afirma que a desenvolvedora teria planejado o conflito como parte de uma estratégia de marketing para se promover no mercado.

A empresa ainda garante que o Fortnite pode retornar ao iOS a qualquer momento, basta que seu sistema de cobrança indepenndente seja removido — que, afinal, foi a causa do banimento. Segundo a Maçã, ao não fazê-lo, a desenvolvedora estaria "mantendo seus próprios clientes como reféns para obter vantagem em uma disputa comercial".

Além desta justificativa, o documento inclui uma série de argumentos legais que a empresa usará contra o pedido da Epic por uma liminar e pela restauração do jogo no iOS, em uma audiência que está marcada para o dia 28 deste mês.

Conflito estaria beneficiando Epic

a  Chris Delmas via AFP/Reprodução 

Ao "contornar" as regras da loja, criando um sistema de cobrança próprio, o Fortnite gerou uma quebra contratual, deixando a empresa livre para retirá-lo de seus serviços. A Epic alegou que o banimento causou "danos irreparáveis à sua reputação". A fabricante de iPhones rebateu esse argumento dizendo que o conflito, na verdade, gerou benefícios para a desenvolvedora do jogo.

"Em julho de 2020, o interesse no Fortnite havia diminuído quase 70% em relação a outubro de 2019. Este processo parece ser parte de uma estratégia de marketing projetada para alavancar o interesse no jogo", afirmou. A empresa ainda citou a campanha #freefortnite, divulgada pela desenvolvedora, que convidou os fãs a engajarem na disputa.

"Se a Epic estivesse realmente preocupada em sofrer danos à reputação por causa desta disputa, ela não se envolveria nesses elaborados esforços para divulgá-la". Para a Apple, a desenvolvedora teria executado "uma campanha cuidadosamente orquestrada e multifacetada com um vídeo de paródia, produtos, hashtag, tweets beligerantes e agora um pedido pré-pronto de liminar”.

Apple: Epic criou conflito sobre Fortnite para se promover