Como funciona o pagamento por aproximação?

2 min de leitura
Imagem de: Como funciona o pagamento por aproximação?
Imagem: https://www.pexels.com/photo/man-in-white-crew-neck-t-shirt-and-black-shorts-standing-near-black-flat-screen-tv-4827567/
Avatar do autor

A pandemia do novo coronavírus fez com que muitos hábitos fossem repensados e alterou profundamente a maneira como a sociedade consome e interage. Por medo de contaminação, cada vez menos o uso de dinheiro em espécie é utilizado e cresce o volume de pagamentos feitos via cartão de crédito e pagamento por aproximação. 

Em abril de 2020, a consultoria Kantar em parceria com a Visa divulgou um estudo que aponta que 41% dos consumidores preferem usar cartões de débito e crédito durante a pandemia. Uma pesquisa da RTi Research, realizada nos Estados Unidos, mostrou que em março deste ano, 30% dos consumidores usou pela primeira vez um método de pagamento por aproximação e 70% deles aprovaram o método. Já o estudo realizado pela Mastercard em 2020 apontou que as transações sem contato cresceram duas vezes mais rápido que as transações regulares nas categorias de mercearia e drogarias durante fevereiro e março. Segundo a empresa, 79% dos entrevistados em todo o mundo optaram por pagamentos sem contato, citando a segurança e a limpeza como fatores principais.

Cada vez mais os consumidores preferem pagar sem contato por medidas de segurançaCada vez mais os consumidores preferem pagar sem contato por medidas de segurançaFonte:  Pexels 

Como utilizar?

Pagar uma compra por aproximação é fácil. Pode ser utilizado um cartão de débito ou crédito que tenha a tecnologia, ou por meio de smartphone, smartwatch ou pulseira que tenham a tecnologia NFC (Near Field Communication, ou comunicação por campo de proximidade) habilitada.

Para verificar se seu cartão disponibiliza essa opção, procure pelo símbolo que se parece com o ícone de wi-fi de lado. A máquina do estabelecimento também terá o símbolo acima da tela, identificando a possibilidade de pagamento por aproximação. 

O limite para compras segue o valor estabelecido pelo cartão do consumidor, mas alguns cartões estabelecem limites para uso da senha. O Nubank, por exemplo, permite que compras até R$ 50 sejam efetuadas por aproximação sem a necessidade da senha do cliente. Acima desse valor é necessário tocar a maquininha para concluir a transação.  

Mesmo que o cartão de crédito ou débito não ofereça a possibilidade de compra sem contato, é possível usar um smartphone para realizar a operação. O Google Pay, para usuário do Android, e Apple Pay, para usuários iOS, podem ser usados em smartphones que tenham a tecnologia NFC. Basta baixar o aplicativo e incluir o cartão de crédito desejado, seguindo as instruções. 

Tecnologia permite limitar contato durante comprasTecnologia permite limitar contato durante comprasFonte:  Google/Reprodução 

Com o cartão cadastrado, basta ativar a função NFC do celular ou smartwatch e aproximá-lo da maquininha de cartão do estabelecimento. Se aprovada, a compra será realizada e um aviso será enviado para seu aparelho. Caso o valor da compra supere o limite estabelecido pela empresa, será necessário digitar a senha.  

Facilidades e segurança

Algumas cidades, como São Paulo, por exemplo, já permitem o pagamento por aproximação em determinadas linhas de ônibus. Como o valor da passagem em geral não pede uso de senha, isso torna o embarque mais rápido e o usuário não precisa se preocupar em ter o dinheiro da tarifa ou o cartão específico para embarcar. 

Linhas de ônibus já aceitam pagamento por aproximação no BrasilLinhas de ônibus já aceitam pagamento por aproximação no BrasilFonte:  In Press/Divulgação 

Apesar de seguro, esse método pede alguns cuidados do usuário. Durante o Carnaval no Brasil, por exemplo, algumas operadoras recomendaram que os clientes desabilitassem a função de pagamento por aproximação. Pois, em caso de perda ou furto do cartão, compras abaixo de R$ 50 poderiam ser feitas sem a necessidade da senha. 

Como funciona o pagamento por aproximação?