EUA apreendem milhões de dólares em criptomoedas de terroristas

1 min de leitura
Imagem de: EUA apreendem milhões de dólares em criptomoedas de terroristas
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou, nesta quinta-feira (13), ter feito a “maior apreensão de criptomoedas conectadas ao terrorismo" do mundo, em uma ação “histórica e sem precedentes”. Os fundos retidos eram utilizados para financiar três organizações criminosas.

No anúncio, não foi especificado o valor total apreendido, mas segundo as autoridades, trata-se de milhões de dólares em moedas virtuais, de 300 contas. A quantia pertencia a grupos vinculados à Al-Qaeda, Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIS) e Brigadas Al-Qassam (ala militante do Hamas).

A campanha, que também fechou quatro sites e quatro páginas do Facebook, conectadas a estes grupos, contou com a participação do FBI, do Departamento de Segurança Interna e da Receita Federal dos EUA (IRS). Em uma das ações, os agentes conseguiram desviar doações de uma página destinada a financiar o terrorismo para contas bitcoin controladas pelo governo americano.

O valor apreendido não foi revelado, mas seria o equivalente a milhões de dólares, segundo as autoridades.O valor apreendido não foi revelado, mas seria o equivalente a milhões de dólares, segundo as autoridades.Fonte:  Pixabay 

Os demais passos incluíram o rastreamento das transações de criptomoedas, levando a uma entidade sediada na Síria, e a apreensão de um cidadão turco, responsável por operar um site que supostamente vendia máscaras N95 para uso no combate ao novo coronavírus, quando na verdade arrecadava dinheiro para as organizações criminosas.

Fim do anonimato?

Esta ação antiterrorista do governo americano mostrou que o bitcoin e as outras criptomoedas não são tão anônimas quanto se imaginava. Muitas pessoas apostam neste tipo de transação para proteger seus dados na internet, beneficiando-se da criptografia, mas as autoridades conseguiram rastrear o caminho do dinheiro, mesmo assim.

O chefe da unidade de investigação criminal do IRS comemorou a oportunidade de utilizar as novas ferramentas de monitoramento das moedas virtuais: “A capacidade do IRS de rastrear fundos usados por grupos terroristas até sua fonte e desmantelar as redes financeiras e de comunicação desses grupos radicais os impede de causar estragos em todo o mundo”, disse ele.

EUA apreendem milhões de dólares em criptomoedas de terroristas