Ações da Netflix batem recorde de valorização e chegam a US$ 499

1 min de leitura
Imagem de: Ações da Netflix batem recorde de valorização e chegam a US$ 499
Avatar do autor

Netflix chegou no mercado financeiro nesta segunda-feira (6) batendo recordes. As ações da companhia alcançaram seu valor mais alto hoje e foram negociadas por até US$ 499,50, cerca de R$ 2.670 por ativo, em conversão direta para a nossa moeda. Com o aumento, a plataforma de streaming ficou avaliada em US$ 219 bilhões.

As ações da companhia quase bateram os US$ 500 após uma grande alta em relação ao valor de negociação na sexta-feira (3). Quando o mercado fechou na semana passada, os papéis da firma valiam US$ 476,89, segundo lembra o The Hollywood Reporter.

Reed Hastings, CEO da NetflixReed Hastings, CEO da NetflixFonte:  Hollywood Reporter 

A boa fase da Netflix colocou a empresa em destaque no mercado financeiro, já que muitas companhias estão em queda por causa da pandemia. A empresa teve índices de crescimento de até 81% nos últimos 18 meses, enquanto o índice S&P 500 teve valorização de 26%.

Crescimento dentro do esperado

Mesmo com o sucesso, analistas acreditam que o crescimento da Netflix está dentro do esperado. David Miller, da Imperial Capital, enviou uma nota aos investidores que seguem a empresa mudando a classificação da plataforma de streaming. Enquanto as ações eram vistas anteriormente como "acima da média", agora a firma de mercado vê os ativos como "neutros".

A mudança que chega bem no dia de recorde de valorização foi explicada em detalhes por Miller. De acordo com o analista, a firma não resolveu aumentar suas expectativas em relação às ações da Netflix por causa do cenário atual do mercado, que favorece a plataforma de El Gato.

Cena de Dark, série exclusiva da Netflix que recebeu novos episódios recentementeCena de Dark, série exclusiva da Netflix que recebeu novos episódios recentementeFonte:  Netflix 

Segundo o especialista, grande parte das empresas que fazem parte do S&P 500 foram afetadas de alguma maneira pela pandemia, o que teve reflexos em seus ganhos e também no índice. A Netflix, por outro lado, seria "impermeável" aos efeitos do cenário atual, já que não mantém serviços como parques temáticos e cinemas.

Enquanto concorrentes como a Disney passam por dificuldades nos últimos meses por causa do isolamento social, a Netflix cresceu consideravelmente por causa da pandemia, já que todo o seu funcionamento ocorre online. Segundo o relatório fiscal divulgado em abril, a plataforma de vídeos fechou o primeiro trimestre com mais de 15 milhões de novos assinantes, o dobro do previsto pela companhia.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Ações da Netflix batem recorde de valorização e chegam a US$ 499