Coca-Cola e Unilever anunciam remoção de publicidade do Facebook

1 min de leitura
Imagem de: Coca-Cola e Unilever anunciam remoção de publicidade do Facebook
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

Uma das maiores redes sociais do mundo está sofrendo boicote de grandes marcas e vendo o seu faturamento recuar continuamente. O Facebook, criado por Mark Zuckerberg, tem perdido cada vez mais anúncios em sua plataforma após a saída de nomes importantes do mercado, como Coca-Cola e Unilever; a iniciativa é uma forma de protesto em relação ao descuido percebido no Facebook.

O impacto na fortuna de Zuckerberg é claro: houve uma diminuição de cerca de US$ 7,2 bilhões, o equivalente a quase R$ 40 bilhões. Diante desse movimento, já foi anunciado que o Facebook tomará as devidas providências para tornar a rede social um lugar mais seguro para os usuários, visando entregar exatamente o que as grandes marcas demandavam. No entanto, a saída tende a ser por um período considerável.

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)Fonte:  Pixabay 

Detalhes do boicote à publicidade no Facebook

A medida adotada pelas empresas de boicotar o Facebook se deu porque elas não desejam ter seus nomes em um espaço tão hostil, onde discursos de ódio acontecem com tanta frequência. A exigência de marcas como Coca-Cola e Unilever é de que o Facebook intensifique suas políticas, a fim de que comentários ofensivos não sejam disseminados livremente.

A discussão a respeito do racismo, por exemplo, rende comentários extremamente preconceituosos, assim como brigas devido às eleições, um tópico acentuado nos Estados Unidos — todos propagados constantemente por alguns usuários do Facebook.

De acordo com o que foi anunciado por Mark Zuckerberg, será implantada uma nova medida para marcar as postagens de teor ofensivo.

A saída de grandes marcas da publicidade no Facebook é impactante no faturamento total. De acordo com os dados liberados, apenas em relação ao primeiro trimestre de 2020, 98% da receita da rede social são decorrentes da publicidade. A saída de grandes conglomerados, como Coca-Cola e Unilever, afeta diretamente esse valor.

Fontes

Coca-Cola e Unilever anunciam remoção de publicidade do Facebook