Startup cria 'névoa descontaminadora' para trens de SP

1 min de leitura
Imagem de: Startup cria 'névoa descontaminadora' para trens de SP
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

A BioGuard, startup de aparelhos de higienização, doou equipamentos de descontaminação a vagões de metrô da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Nomeados como BGtec-19, eles soltam uma névoa de gotículas ionizadas com desinfetantes de até 12 mícrons que se fixam em superfícies para garantir o combate a microrganismos, como o novo coronavírus.

“Recentemente fizemos um teste em um vagão do trem de São Paulo depois de um dia normal de utilização pela população. Ali, foram colhidas amostras por um laboratório que constatou a eliminação de todos os vírus e as bactérias após o uso da tecnologia da BioGuard”, explicou Andre Tchernobilsky, sócio da BioGuard.

BGtec-19 trabalhará no combate à covid-19 com névoas ionizadas e desinfetantes.BGtec-19 será usado no trabalho de combate à covid-19 com névoas ionizadas e desinfetantes.Fonte:  BioGuard/Divulgação 

Segundo a empresa, o BGtec-19 conta com controle próprio de umidade e saturação do ambiente, a fim de evitar danos em maquinários e eletrônicos em geral. Com isso, pode também ser usado em hospitais, escritórios, lojas e outros espaços de ampla movimentação.

O equipamento entrará em operação na tarde desta segunda-feira (8) em uma estação de metrô da Barra Funda, na capital paulistana.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Startup cria 'névoa descontaminadora' para trens de SP