Operadoras liberam troca de chips por encomenda durante pandemia

2 min de leitura
Imagem de: Operadoras liberam troca de chips por encomenda durante pandemia
Imagem: Pixabay
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A pandemia do novo coronavírus, que levou ao fechamento de diversos estabelecimentos e ao isolamento social recomendado para a população, causou mudanças também nas operadoras brasileiras de telefonia. As quatro principais empresas do setor móvel (Oi, Claro, Vivo e Tim) adotaram medidas para manter o funcionamento de alguns de seus serviços, incluindo a troca de chips.

Segundo o Tecnoblog, quase todas permitem a troca remota de chips com envio pelos Correios no caso de perda, roubo ou defeito. Entretanto, cada empresa tem regras específicas e alguns pré-requisitos em que os clientes devem se enquadrar. O objetivo é manter os consumidores conectados, com o plano funcionando e, principalmente, em casa, para evitar a contaminação.

Como pedir um novo chip

A troca remota de chips da Vivo funciona para clientes de todos os planos, com a solicitação feita pelo telefone de contato da central. Já a TIM faz o envio de um novo chip somente para clientes dos planos pós-pago e controle.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Oi explica que os clientes que precisarem resgatar um chip em caso de roubo, furto, perda ou defeito, devem acionar o atendimento da companhia por meio do número 1057 e solicitar o envio de um novo chip.

"Por razões de segurança, a Oi acrescenta que o operador da central de atendimento irá solicitar ao cliente o acesso ao aplicativo Minha Oi, sendo esse passo possível de se realizar de qualquer celular, para o envio de uma foto e a cópia do seu documento de identificação, deste modo, o sistema efetua a verificação de segurança e, após a confirmação sistêmica de veracidade da documentação, o chip é enviado pelo correio ao ciente", esclareceu a operadora.

No caso da Claro, a medida é diferente. De acordo com o Tecnoblog, em vez de solicitar um novo chip, é preciso comprá-lo em estabelecimentos como farmácias e mercados. Em seguida, deve-se bloquear o antigo e fazer a ativação da unidade adquirida. É possível usar o atendimento por telefone, mas a migração de número pode levar até 24 horas.

Para detalhes específicos e saber em que situação você se encaixa, entre em contato direto com a sua operadora.

***

Em respeito à crítica situação causada pela pandemia da covid-19, o TecMundo não fará qualquer brincadeira de 1° de abril. Entendemos que, em face da onda de fake news que passa por toda a internet, especialmente agora, não é o momento para seguirmos com nossa tradicional pegadinha para a data. O corpo editorial do TecMundo acredita que a imprensa desempenha um papel crucial nessa crise, tendo o dever de manter seus leitores informados sem qualquer margem para dúvidas quanto ao seu conteúdo. Prometemos algo especial para o ano que vem.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Operadoras liberam troca de chips por encomenda durante pandemia