Samsung tem tecnologia para celulares 'ainda mais dobráveis'

1 min de leitura
Imagem de: Samsung tem tecnologia para celulares 'ainda mais dobráveis'
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

O diretor do departamento de dispositivos móveis da Samsung, Roh Tae-moon, garantiu em coletiva de imprensa que a companhia tem tecnologia capaz de produzir telefones com mais dobras do que nos modelos Galaxy Fold e Galaxy Z Flip.

Em 2019, quando lançou o Galaxy Fold — que desembarcou no Brasil em janeiro deste ano —, a gigante coreana surpreendeu o mundo com a tecnologia de smartphones dobráveis. Um ano depois, foi a vez de lançar o Galaxy Z Flip, e isso não parece ser o suficiente para a marca, já que o líder da área declarou que "Tecnologicamente, somos capazes de projetar telefones que dobram ainda mais vezes, mas o que é mais importante do que a própria tecnologia de dobragem é o tipo de valor a ser oferecido aos consumidores".

Samsung Galaxy Z Flip
(Fonte: Pplware/Reprodução)

Porém, o lançamento de um produto nesse estilo não deve acontecer tão em breve, pois o executivo demonstrou ter consciência da importância de oferecer funcionalidade ao recurso, e não apenas lançar um produto para exibir tecnologia que ainda tem alto custo. Mesmo com boas perspectivas para a empresa no segmento, Tae-moon reconhece que o mercado de dispositivos dobráveis ainda está nos estágios iniciais, com lotes limitados do Galaxy Z Flip.

"Também é importante ter um ecossistema com serviços e conteúdos suficientes antes de lançar mais opções dobráveis. Podemos ter novos telefones dobráveis no momento oportuno, quando tivermos serviços suficientes para esses aparelhos e pudermos oferecer valor aos consumidores", declarou.

O executivo também contou que a Samsung levou entre 6 anos e 7 anos para desenvolver o Galaxy Fold e que o Galaxy Z Flip demorou 3 anos para ser lançado no mercado.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Samsung tem tecnologia para celulares 'ainda mais dobráveis'