Huawei recebe autorização parcial para fornecer 5G ao Reino Unido

1 min de leitura
Imagem de: Huawei recebe autorização parcial para fornecer 5G ao Reino Unido
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Huawei obteve autorização do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, nesta terça-feira (28), para fornecer parte da infraestrutura necessária para a instalação da rede 5G no Reino Unido. A decisão contraria as recomendações do partido de Johnson e principalmente dos Estados Unidos, que acusam a fabricante asiática de roubo de segredos industriais.

No entanto, o sinal verde vem acompanhado de algumas restrições para a atuação da gigante chinesa no território britânico. Ela não poderá, por exemplo, fornecer equipamentos para instalações nucleares e bases militares, ficando proibida também de atuar em outras áreas relacionadas à segurança nacional.

Com estas limitações, a empresa terá a sua participação na disponibilização do 5G na Grã-Bretanha reduzida a 35%, trabalhando principalmente na construção da rede de acesso periférica, que conecta os equipamentos que fornecem a tecnologia aos celulares e outros dispositivos compatíveis.

(Fonte: Freepik)

O vice-presidente da Huawei Victor Zhang comemorou a decisão, apesar das restrições, e disse que a companhia está pronta para iniciar a implantação da nova rede móvel de alta velocidade: “Essa decisão baseada em evidências resultará em uma infra-estrutura de telecomunicações mais avançada, mais segura e com a melhor relação custo-benefício, adequada para o futuro”, afirmou em comunicado.

Acordo com os EUA em risco

No início de janeiro, autoridades americanas visitaram Londres com a intenção de convencer Boris Johnson a proibir a Huawei no Reino Unido. Além disso, o presidente Donald Trump já havia dito que parcerias com a marca chinesa podem colocar em risco os acordos de compartilhamento de inteligência entre os EUA e seus aliados.

Por enquanto, Trump ainda não reagiu à notícia, mas o senador Tom Cotton já solicitou ao governo colocar tal medida em prática, em postagem no Twitter, na qual comparou a Huawei à KGB — serviço secreto da antiga União Soviética.

Vale lembrar que a marca asiática é uma das principais fornecedoras das empresas de telecomunicações do Reino Unido, onde já atua há mais de 15 anos.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Huawei recebe autorização parcial para fornecer 5G ao Reino Unido