Amazon encerra contratos com entregadoras após denúncias nos EUA

1 min de leitura
Imagem de: Amazon encerra contratos com entregadoras após denúncias nos EUA
Avatar do autor

O encerramento do contrato entre a Amazon e três empresas de entrega pode resultar em mais de 2 mil desempregados nos Estados Unidos até o fim do ano. De acordo com o BuzzFeed News, o fim da parceria se deu após denúncias de que os funcionários destas companhias sofriam grande pressão para o cumprimento de prazos e metas. Houve até casos de morte em decorrência disso.

Uma das prestadoras de serviço que terá o contrato encerrado com a Amazon em dezembro é a Inpax Shipping Solutions, cuja lista de dispensas deve somar 925 funcionários, espalhados pelos seis estados em que atua. No caso da Sheard-Loman Transport, os trabalhos se encerraram em setembro e mais de 200 colaboradores já foram demitidos.

Funcionários das empresas de entrega estariam sob forte pressão para realizar o trabalho. (Fonte: Freepik)

A outra empresa envolvida é a Letter Ride LLC. Segundo a ProPublica, ao menos 897 empregados terão seus vínculos encerrados por conta da decisão da Amazon, incluindo entregadores, motoristas e profissionais de outras áreas.

Criada em 2014, a rede de entregas da Amazon conta com várias companhias especializadas no ramo. Neste modelo, a gigante do comércio online fornece instruções para os trabalhadores, mas não consegue controlar aspectos como as condições de trabalho, de responsabilidade das parceiras.

Casos que acenderam o alerta da Amazon

Em meio às denúncias de maus tratos e histórias de fatalidades, alguns casos envolvendo as três empresas chamaram a atenção. Em um deles, uma senhora de 84 anos morreu atropelada em Chicago, em 2016, por um motorista da Inpax.

A família acabou processando a Amazon, alegando que os rigorosos processos de entrega colocavam trabalhadores e outras pessoas em risco. Outros dois atropelamentos, ocorridos neste ano, também resultaram em mortes.

Conforme levantamento feito pelo BuzzFeed News e a ProPublica, as empresas contratadas não exigiam experiência dos funcionários e os submetiam a metas exageradas — um deles disse aos sites que chegou a entregar 300 pacotes em um dia.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Amazon encerra contratos com entregadoras após denúncias nos EUA