Redes 4G não acompanham explosão das 'ligações via WhatsApp' e outros VoIP

2 min de leitura
Imagem de: Redes 4G não acompanham explosão das 'ligações via WhatsApp' e outros VoIP
Avatar do autor

A chegada de aplicativos com protocolo de voz sobre Internet (VoIP) provocaram uma revolução nas comunicações e a decadência das chamadas telefônicas celulares tradicionais – hoje, o Whatsapp tem 1,6 bilhão de usuários, o Facebook Messenger, 1,3 bilhão e o Skype, 300 milhões. O mundo estava preparado para isso? A resposta está em uma pesquisa realizada pela OpenSignal, uma empresa global e independente de análise da telefonia móvel.

O estudo The State of Mobile Voice App Experience avaliou a qualidade das transmissões de voz em 80 países através das chamadas originadas em 23,8 milhões de dispositivos Android e iOS entre 1 de junho a 30 de agosto deste ano. As duas redes de transmissão de dados (3G e 4G) foram consideradas separadamente.

Para classificar a qualidade da transmissão da voz, foi criada uma escala de 0 a 100, onde 0 indica a impossibilidade de se distinguir o som e 100, qualidade de voz excelente.

O Brasil ficou à frente dos EUA e da Argentina na classificação geral. (Fonte: OpenSignal/Divulgação)

Europa domina o ranking

Nenhum país conseguiu superar a marca dos 83 pontos. Na América Latina, o Brasil ficou em terceiro lugar (77 pontos, 39º lugar no ranking global, acima inclusive dos EUA, que pontuaram 76,9), atrás do Uruguai (78,6 pontos, 27º lugar global) e Porto Rico (78,5 pontos, 28º lugar). Quase dois terços dos países da região (juntamente com a maioria nas nações africanas e países do Oriente Médio) tiveram suas transmissões de voz classificadas de Fraca para baixo.

As dez primeiras posições ficaram com países da Europa, com exceção de Singapura (ocupando o 8º lugar, com 81,7): Bélgica (82,6), Holanda (82,4), Dinamarca (82,2), Eslováquia (82,1), Finlândia (82) Hungria (82), Suíça (81,9), Áustria (81,7) e Suécia (81,5). Dos 19 países que alcançaram entre 80 a 87 e pontos, apenas seis eram de fora Europa – mercados asiáticos altamente desenvolvidos, como Coréia do Sul e Taiwan. Nenhum dos chamados cinco grandes países europeus (França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido) obtiveram boas classificações: todas estão na faixa do Aceitável (74 - 80).

Em nenhum país, o sinal das redes 4G alcançou pontuação acima de 84. (Fonte: OpenSignal/Divulgação)

O estudo apontou algumas anomalias curiosas. O Japão, por exemplo, ganhou um Bom para 4G, mas Muito ruim para 3G, provavelmente porque as redes 4G dominam completamente o mercado. A Indonésia foi o único país em que os usuários deram uma nota ruim para os dois tipos de redes; por outro lado, em Hong Kong as duas redes foram bem avaliadas, com apenas 1,4 pontos de diferença entre elas.

Metodologia do estudo considerou a média entre as duas redes

Para chegar à pontuação de cada país, a OpenSignal fez uma média entre as pontuações alcançadas pelas redes 3G e 4G. Segundo o estudo, é difícil um aplicativo de voz conseguir desempenho aceitável usando redes 3G, mas não impossível.

Nove países (entre eles, Alemanha, Hong Kong, Singapura e Suíça) tiveram uma diferença inferior a 5 pontos entre o uso de 3G e 4G, o que é um indicador de como está acontecendo a substituição de uma rede pela outra.  Como o estudo ressalta, é possível melhorar a qualidade dos serviços 3G enquanto a geração seguinte de transmissão de dados não alcança todos os países.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Redes 4G não acompanham explosão das 'ligações via WhatsApp' e outros VoIP