Tirar CNH não exige mais simulador e tem menos aulas práticas

1 min de leitura
Imagem de: Tirar CNH não exige mais simulador e tem menos aulas práticas
Avatar do autor

Entra em vigor nesta segunda-feira (16) uma série de novas normas aprovadas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que alteram o processo de tirar uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no Brasil.

A partir de agora, quem decidir passar pelas etapas e obter uma carteira de motorista pode recusar o simulador de direção. Antes obrigatório, o equipamento agora é facultativo — ou seja, pode ser utilizado apenas se o aluno sentir necessidade. Além disso, as lições no aparelho podem ser realizadas junto com as aulas teóricas.

Menos tempo

Outra mudança está na quantidade de aulas práticas e divisões entre práticas noturnas. Na categoria B (carro), agora é preciso fazer 20 horas-aula, sendo que uma a cada cinco precisa ser feita à noite. Caso opte pelo simulador, serão cinco horas no equipamento.

Já categoria A (moto) mantém a obrigatoriedade de 20 horas-aula, mas apenas uma delas é noturna. É possível que as mudanças tenham como consequência a redução no custo do processo, mas isso ainda não foi confirmado por auto-escolas.

Mais alterações

As mudanças do Contran englobam também mudanças para a obtenção da Autorização para Conduzir Ciclomotor (ACC). Esse é o documento necessário para pilotar as "cinquentinhas", as populares motos de 50cc.

Fonte da imagem: Dafra/Divulgação

A partir de agora, você precisa fazer apenas cinco horas-aula (uma delas à noite) e pode usar um veículo particular com no máximo cinco anos de uso. Além disso, por um ano, já é possível pular as aulas práticas e teóricas e passar direto para as avaliações. Entretanto, quem reprovar terá que passar obrigatoriamente pelas disciplinas.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Tirar CNH não exige mais simulador e tem menos aulas práticas