Samsung e Microsoft se unem para 'bater a Apple'

1 min de leitura
Imagem de: Samsung e Microsoft se unem para 'bater a Apple'
Avatar do autor

A Apple cria hardware e software, o que sempre deu à empresa vantagem sobre os outros fabricantes de alta tecnologia — isso até o CEO da Microsoft, Satya Nadella, subir ao palco da Unpacked 2019 e apertar a mão de DJ Koh, presidente e CEO da divisão de TI e Comunicações Móveis da Samsung e declarar: "É um novo capítulo do nosso compromisso de longo prazo para eliminar a lacuna entre os dispositivos móveis e os PCs".

Com a ajuda da Microsoft, a Samsung quer fazer isso. Como primeiras ações, agregará o aplicativo Your Phone ao Galaxy Note 10, espelhando mensagens do Android, notificações e até mesmo a tela inteira em um PC com Windows 10, além de permitir que os usuários façam e recebam chamadas diretamente no computador. A sul-coreana também está trabalhando na sincronização do OneDrive com o Gallery Android.

(Fonte: The Verge/Reprodução)

Segundo a analista da Creative Strategies, Carolina Milanesi, "a capacidade de levar a mágica que existe entre o iPhone e o Mac para a Samsung é um grande negócio. Essa sincronização faz ainda mais sentido quando você considera que a maioria dos usuários utiliza sempre o que vem pré-instalado". O Galaxy Note 10 já virá de fábrica com aplicativos Microsoft, que venderá a nova linha em suas lojas de varejo.

Outro alvo à vista

A empresa a ser batida talvez não seja apenas a Apple: as parceiras do momento também combinarão seus "poderes de mercado" para enfrentar a Google. O Word se tornou há pouco um dos raros aplicativos para Android sem a assinatura Google ou Facebook a ultrapassar um bilhão de downloads  em parte graças à pré-instalação nos smartphones.

A Samsung tem buscado alternativas ao Android e para isso investe em um OS para chamar de seu (como o Tizen, presente no Galaxy Watch Active 2), a exemplo do que está fazendo a Huawei. Por outro lado, a Microsoft abandonou de vez suas tentativas de emplacar um sistema operacional móvel próprio.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Samsung e Microsoft se unem para 'bater a Apple'