Nova patente da Microsoft combate o superaquecimento em aparelhos

1 min de leitura
Imagem de: Nova patente da Microsoft combate o superaquecimento em aparelhos
Avatar do autor

O superaquecimento em eletrônicos por uso prolongado ou tarefas de alta demanda de processamento é um problema grave e antigo. Agora, a Microsoft parece empenhada em resolvê-lo — ou ao menos é o que indica uma patente recentemente registrada pela companhia.

Segundo o site Windows Latest, a empresa teve aprovada em maio deste ano uma propriedade intelectual de um sistema que controla a temperatura de um dispositivo e impede que ele atinja valores extremos.

Trata-se de um sistema de controle térmico que tem um controlador capaz de monitorar as variações de temperatura do aparelho. Após compreender as mudanças a partir de diferentes medições, ele estabelece um filtro e, ao detectar aumentos indesejados, ativa mecanismos de resfriamento controlados para impedir o superaquecimento.

Fonte da imagem: Reprodução/Free Patents Online

Essa técnica serve para uma série de dispositivos, desde computadores desktop e laptop até tablets e consoles. Isso também impede que componentes sejam danificados, algo que pode acontecer a uma temperatura menor do que o previsto.

A patente foi registrada em outubro de 2018, o que signfica que a aplicação pode não acontecer tão cedo. É importante lembrar que o processo nem sempre significa que a tecnologia será lançada comercialmente, mas o consumidor e a companhia só teriam a ganhar caso essa novidade de fato funcione e seja aplicada em produtos da marca.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Nova patente da Microsoft combate o superaquecimento em aparelhos