Mochila VR e notebook modular: Intel apresenta protótipo na IEM Chicago

1 min de leitura
Imagem de: Mochila VR e notebook modular: Intel apresenta protótipo na IEM Chicago
Fonte: Flickr/Thomas Hawk
Avatar do autor

A Intel apresentou alguns protótipos para os jornalistas durante o Intel Extreme Masters de Chicago e, entre eles, um conjunto mochila e notebook modular para realidade virtual. O diferencial deste modelo é que, em vez de ser exclusivo para VR, ele usa apenas o módulo do notebook acoplado a uma mochila com baterias e conexões. O TecMundo esteve no evento e pôde experimentar o protótipo.

O desenvolvimento do produto foi feito com base em pesquisa realizada nos Estados Unidos. Nas visitas às residências, a empresa notou que os cabos dos equipamentos de realidade virtual eram um dos maiores problemas da tecnologia. Eles também observaram que as pessoas interagem de forma mais realista com personagens ou objetos no VR do que se eles estivessem em uma tela, o que é valioso não só para os games, mas também para treinamentos e simulações.

IntelProtótipo da Intel. (Fonte: TecMundo/Kika Martini)

Não é a primeira vez que vemos uma mochila em VR e a própria Intel já apresentou alguns protótipos no passado, mas todos eram muito custosos para um equipamento que só poderia ser usado para esse fim. A ideia então foi criar um conjunto de mochila e notebook modular. Quando não estiver funcionando como VR, o equipamento pode ser usado como um computador normal.

A primeira coisa a chamar a atenção é que a mochila é mais leve do que se espera, mesmo com um conjunto de baterias embutido. Infelizmente por limitações do protótipo não pudemos vestir a mochila com o módulo do notebook (nem experimentar uma jogatina), mas ele também é leve e não parece pesar mais de um quilo. O próprio notebook tem as dimensões e peso de um notebook normal.

IntelDave Collins demonstra a mochila. (Fonte: TecMundo/Kika Martini)

Dave Collins, Industrial Designer da Intel, comentou que normalmente as mochilas de VR tem um conjunto de baterias acessíveis e removíveis, mas com capacidade baixa. No protótipo eles abriram mão dessa flexibilidade e usaram uma bateria semipermanente com uma duração maior, suportando aproximadamente uma hora de uso do VR. Segundo Collins, a duração padrão para esse tipo de equipamento é de 25 minutos.

A mochila foi construída de forma a permitir a ventilação do equipamento, e foi projetada em três tamanhos diferentes. E assim como os controles de videogame, ela tem seis módulos vibratórios. Não existe uma previsão de lançamento do conjunto para o público.

A jornalista viajou para Chicago a convite da Intel.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Mochila VR e notebook modular: Intel apresenta protótipo na IEM Chicago