Copel Telecom contrata assessores para processo de privatização

1 min de leitura
Imagem de: Copel Telecom contrata assessores para processo de privatização
Avatar do autor

A venda da Copel Telecom vem sendo alinhada pelo governador do Paraná, Ratinho Júnior, desde o início do ano e agora entra em uma nova fase. A Companhia Paranaense de Energia (Copel) anunciou recentemente profissionais para auxiliar no processo de privatização.

O Banco Rothschild vai atuar como assessor financeiro e o escritório de advocacia Cescon Barrieu será o responsável pelas atividades jurídicas. Segundo a companhia de energia, as contratações vão ajudar “nas próximas etapas do estudo” sobre “potencial alienação do controle da subsidiária integral da Copel Telecomunicações”.

De acordo com Ratinho Júnior, “a Copel Telecom não tem como disputar com as maiores do mundo, que estão todo dia colocando dinheiro em uma velocidade muito maior”, em entrevista à Gazeta do Povo. Ele completou dizendo que “não tem por que a gente manter esse ativo sendo que está faltando dinheiro para outras áreas”.

Venda ainda precisa ser aprovada em três votações

A Copel Telecom tem 400 funcionários e é dona de parte da operadora Sercomtel e é provedora de banda larga em 399 cidades do Paraná, com rede óptica de mais de 34,2 mil quilômetros. Em 2018, a empresa registrou receita de R$ 584 milhões e lucro de R$ 32 milhões. Para este ano, a previsão de investimento era de R$ 290 milhões. De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), possui mais de 194 mil assinantes.

Agora, a nova equipe deve montar uma proposta inicial, que servirá de base para um projeto de lei, elaborado pelo Governo do Paraná. Em seguida, esse texto vai para a Assembleia Legislativa do Paraná, onde passará por três votações. Caso seja aprovado pelos deputados nos três pleitos, aí sim a Copel Telecom poderá ser vendida.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Copel Telecom contrata assessores para processo de privatização