Imagem de: Motorola Solutions pede patente de aplicação que rastreia usuários

Motorola Solutions pede patente de aplicação que rastreia usuários

1 min de leitura
Avatar do autor

Publicado em 4 de julho, um pedido de patente da Motorola Solutions chamou atenção: a empresa apresentou um método para rastrear e identificar pessoas que trocam de telefone com frequência. E para que isso? De acordo com a patente, um usuário que troca muito de dispositivo poderia ser considerado um "potencial criminoso".

A lógica é até, de certa forma, fácil de entender, uma vez que pessoas com más intenções realmente costumam ter diversos celulares. Porém, muitas profissões e estilos de vida também fazem com que os usuários tenham mais de um aparelho ou o troquem com frequência.

A Motorola Solutions é uma empresa focada em desenvolver softwares e hardwares para segurança pública e privada na área de  telecomunicações.

Como funcionaria o rastreamento?

"Durante a operação, um servidor recebe continuamente dados de reconhecimento facial de indivíduos, juntamente com IDs de dispositivos detectados no momento em que os dados de reconhecimento facial foram obtidos. Assim são identificados quais celulares estão associados a um indivíduo. Então esse processo é repetido e uma determinação é feita para demonstrar se os dispositivos associados ao indivíduo foram alterados”, diz a descrição da aplicação.

Esta ferramenta, de acordo com o que traz a patente, não poderia ser desativada, ou seja, os indivíduos teriam seus rostos identificados, vinculados a um telefone e rastreados com ou sem permissão. A Motorola Solution não se pronunciou sobre o assunto

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Motorola Solutions pede patente de aplicação que rastreia usuários