Imagem de: Patente: Microsoft quer articulações mais fortes para notebooks

Patente: Microsoft quer articulações mais fortes para notebooks

1 min de leitura
Avatar do autor

Aparentemente, a Microsoft não está satisfeita com as dobradiças de seus notebooks. O portal Windows Latest descobriu que a empresa registrou uma nova patente — “High strength hinge mechanism” (Mecanismo de articulação de alta resistência) —, algo que deve ser utilizado em novos aparelhos para torná-los mais duráveis.

No registro a Microsoft explica que a espessura, cada vez mais fina, dos novos aparelhos restringe o espaço para um mecanismo de articulação mais robusto. Além disso, a utilização frequente, o mau uso e as quedas fazem com que as dobradiças atuais sejam muito propensas a quebras.

Como funciona

“A rotação do eixo permite que a parte da tela seja rotacionada da posição fechada até uma posição totalmente aberta. O mecanismo de articulação também inclui uma estrutura que suporta o elemento de fricção e o eixo”, explica a Microsoft, ainda afirmando que as dobradiças serão firmes o suficiente para aguentar o uso dos displays touch sem sofrer maiores danos. Abaixo é possível ver desenhos técnicos do mecanismo que foi registrado.

(Fonte: USPTO/Microsoft/Reprodução)

Segundo a descrição da patente, o mecanismo de articulação inclui um elemento de fricção e um eixo cilíndrico preso ao elemento de fricção e a um chassi da parte da tela. O elemento de fricção é configurado para aplicar fricção ao eixo em uma direção radial quando o eixo é girado.

(Fonte: USPTO/Microsoft/Reprodução)

Sobre a durabilidade do novo mecanismo, a Microsoft afirmou que “durante teste, o eixo do mecanismo de dobradiça experimentou tensão reduzida e incidência de falhas reduzida durante o teste de queda devido ao suporte aprimorado que a estrutura proporciona”.

De acordo com o site Windows Latest, o “High strength hinge mechanism” poderia ser introduzido nos novos aparelhos Surface Laptop ou Surface Book.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Patente: Microsoft quer articulações mais fortes para notebooks