Apesar de existirem há decadas, os podcasts eram uma mídia que costumava ficar de lado na indústria do entretenimento, mas essa realidade mudou. De acordo com estimativas de um estudo feito pela Interactive Advertising Bureau (IAC) e a PwC, o setor vai gerar mais de US$ 1 bilhão nos Estados Unidos até 2021.

Os números positivos vêm por causa de um crescimento anual de 53% nas receitas desse mercado. Em 2018, os podcasts movimentaram US$ 479,1 milhões. O "boom" da mídia aconteceu por uma série de fatores que aconteceram no último ano e ajudaram a acelerar essa indústria economicamente.

Imagem: IAC | PwC

Em janeiro de 2019, a Apple lançou uma ferramenta para análise de dados no iTunes e comprovou com números que os podcasts são uma mídia de alto engajamento, o que fez muitos anunciantes voltarem seus olhos para os programas em áudio.

Além disso, o setor está recebendo cada vez mais apoio de grandes nomes do mundo da tecnologia. O Spotify anunciou grandes planos de expansão para ganhar mais espaço no setor. Até o fim de 2019, o serviço de streaming planeja investir cerca de US$ 500 milhões em aquisições relacionadas ao setor, que vão desde apps para criação de podcasts, como o Anchor, até produtoras de conteúdo.

Um dos motivos para todo esse interesse é a evolução nos anúncios para a mídia. Segundo o estudo da IAC e PwC, quase metade das propagandas feitas em podcasts estadunidenses usa o formato dinâmico, tecnologia que permite ao criador de conteúdo mudar o patrocínio de tempos em tempos. Antigamente, o padrão era que o anúncio ficasse no arquivo de áudio para sempre.

A maioria dos anúncios costumam ter 60 e 90 segundos nos podcasts dos EUA. Imagem: Imagem: IAC | PwC

As novas oportunidades estão fazendo empresas recém-criadas apostarem suas fichas na indústria de áudio. Segundo ressalta o The Verge, as startups de distribuição Luminary e Himalaya Media conseguiram arrecadar US$ 100 milhões cada de investidores, enquanto o fundo de investimento PodFund já conseguiu US$ 2,3 milhões para ajudar produtores de conteúdo em ascensão.

Nomes consolidados também estão dando as caras nesse mercado: a Google lançou seu aplicativo de podcasts próprio no ano passado e, em maio, a Sony Music Entertainment anunciou planos de produzir podcasts em uma nova joint-venture.