Zuckerberg deveria renunciar cargo, diz ex-chefe de segurança do Facebook

1 min de leitura
Imagem de: Zuckerberg deveria renunciar cargo, diz ex-chefe de segurança do Facebook
Avatar do autor

Durante a Conferência de Colisão, em Toronto, nesta terça-feira (21), o ex-chefe de segurança do Facebook, Alex Stamos, disse que Mark Zuckerberg deveria encontrar alguém para administrar a empresa em seu lugar, o que lhe permitiria retornar ao seu trabalho de construção de produtos.

Há um argumento legítimo de que ele tem muito poder

“Há um argumento legítimo de que ele tem muito poder. Ele precisa desistir desse poder. Se eu fosse ele, iria contratar um novo CEO”, contou Stamos, que deixou a empresa em 2018.

A rede social teve um rápido crescimento nos últimos anos, graças a outras aquisições feitas pelo Facebook, como o Instagram e o WhatsApp. Os críticos também acreditam que, devido ao grande poder da companhia, ela precisa ser mantida sob controle.

O ex-chefe de segurança ainda completou: “Ele deve contratar um CEO que possa ajudar a sinalizar interna e externamente que a cultura precisa mudar”. Stamos chegou a sugerir um nome para essa possível substituição: o presidente da Microsoft, Brad Smith.


Foto: Reprodução/Reuters

Histórico

Desde o ano passado, Zuckerberg e Facebook passam por uma série de questões de envolvendo privacidade e segurança, incluindo o escândalo da Cambridge Analytica. Stamos é bem familiarizado com o assunto, pois desempenhou um papel central na resposta do Facebook aos ataques de trolls russos nas eleições presidenciais de 2016, nos Estados Unidos. Além disso, ele tem a reputação de confrontar outros líderes da empresa sobre questões desafiadoras de privacidade.

Não é a primeira vez que o criador da rede social sofre com palavras de ex-funcionários. Chris Hughes, cofundador do Facebook, disse no início deste mês que a empresa deveria se dissolver.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Zuckerberg deveria renunciar cargo, diz ex-chefe de segurança do Facebook