A Huawei é vista com bons olhos pelo Brasil, afirmou o vice-presidente Hamilton Mourão em uma entrevista concedida à rede estatal chinesa CGTN. De acordo com ele, a companhia já está bem estabelecida no país e tem até planos para aumentar os investimentos e expandir as operações no mercado brasileiro. “Geram empregos numa área de tecnologia distinta, vemos como muito bons olhos”, disse.

Mourão reforçou a posição ao falar sobre o assunto com a Folha de S.Paulo. Para o vice-presidente, é preciso “adotar um dispositivo de expectativa” em relação a temas que envolvem tecnologia e inovação. “Quando as coisas estão polarizadas como estão, você tem que ter flexibilidade. Não pode se atirar para um lado só de uma hora para a outra, mas tem que raciocinar com calma e aguardar o desfecho”, afirmou.

A fala de Mourão é uma referência à recente guerra comercial entre EUA e China, que culminou com empresas norte-americanas parando de fazer negócios com a Huawei. Na prática, isso significa que smartphones e tablets da companhia chinesa não terão mais acesso à versão do Android equipada com os serviços do Google, como YouTube, Gmail e Play Store.

A divisão de smartphones da Huawei voltou oficialmente ao Brasil neste mês de maio. A empresa trouxe para o país dois smartphones, o P30 Pro e o P30 Lite. Mesmo que a companhia não consiga recuperar o acesso aos serviços do Google, os aparelhos já lançados irão continuar funcionando normalmente e devem receber atualizações de segurança.