Startup cria robô articulado que pode revolucionar entregas de produtos

1 min de leitura
Imagem de: Startup cria robô articulado que pode revolucionar entregas de produtos
Avatar do autor
Já pensou em receber sua pizza no final de semana de um jeito um pouco diferente? A startup Agility Robotics liberou um novo modelo das suas criações que faz parte do grupo de robôs humanoides. Trata-se do "Digit", o primeiro robô bípede da empresa que possui quatro braços. Estes braços podem ser utilizados para que o robô se equilibre, abra portas, levante caixas e que até mesmo peguem-nas quando estão caindo.
Além disso, o Digit tem um design que remete muito ao futurismo industrial, sendo mais esguio que outros robôs do tipo. A startup ainda não liberou vídeos do Digit funcionando na prática, mas um sistema similar ao dele pode ser visto no modelo Cassie, um antecessor do Digit. Diferente do modelo mostrado no vídeo, o Digit possui sensores integrados de detecção. Ainda, ele trabalha com um novo sistema de controle, características que permitem que o robô se mova em escadas e outros tipos de ambientes menos favoráveis.

De acordo com Jonathan Hurst, CTO da Agility Robotics, a empresa possui planos ambiciosos para o robô humanoide, incluindo sua entrega, a possibilidade de telepresença, entretenimento e outros. Para ele, o impacto causado pelo Digit pode ser comparado àquele causado por automóveis em relação às mudanças no estilo de vida e até mesmo no desenho das cidades, uma vez que a proposta destes robôs é que a logística seja completamente transformada. Claro que ainda deve demorar um pouco até que o Digit seja visto entregando pizzas e pedidos da Amazon, mas ele claramente tem potencial para reduzir a necessidade de veículos e robôs com rodas.
Por fim, a boa notícia é que o Digit será comercializado. Segundo o dr. Damion Shelton, CEO da empresa, o robô foi desenvolvido para um público de usuários que tenham interesse em explorar novos usos dos robôs permitidos pela mobilidade das pernas. O preço deve ser liberado no meio deste ano, e a estimativa é que as entregas comecem a ser feitas apenas em 2020.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Startup cria robô articulado que pode revolucionar entregas de produtos