Gerald Cotten fundou uma casa de câmbio de criptomoedas no Canadá, arrecadou milhões de dólares de clientes que quiseram apostar nesse tipo de investimento, armazenou tudo em uma “cold wallet” – uma espécie de “poupança” que, para segurança, não está conectada à internet – protegeu tudo com uma senha que só ele sabia... e morreu.

Caso a história de que a senha teria sido perdida com a morte do fundador da casa de câmbio seja real, milhares de investidores podem ficar sem o dinheiro de suas criptomoedas

Agora, a casa de câmbio QuadrigaCX está devendo para seus clientes US$ 190 milhões, cerca de R$ 696,4 milhões, simplesmente porque ninguém além do dono que morreu sabe a senha da cold wallet. O site da casa de câmbio saiu do ar recentemente e a empresa entrou com pedido de proteção ao credor para lidar com o que chamaram de “problemas de liquidez”.

Senha do além

Foi a esposa de Cotten que explicou o acontecimento nos tribunais, afirmando que não possuía a senha para acessar o armazenamento das criptomedas de seus clientes. Além disso, casa de câmbio também teve vários problemas de processamento bancário e de pagamentos, com algumas outras organizações detendo fundos da QuadrigaCX.

A história, porém, pode estar sendo mal contada, segundo alguns investidores: clientes da QuadrigaCX afirmaram terem testemunhado movimentações em suas carteiras de criptomoedas depois do problema ter sido tornado público pela casa de câmbio. Teoricamente, sem a senha para o acesso, não deveria haver nenhuma atividade relacionada aos valores.

Caso a história de que a senha teria sido perdida com a morte do fundador da casa de câmbio seja real, milhares de investidores podem ficar sem o dinheiro de suas criptomoedas, que ficarão perdidas para sempre na cold wallet criptografada da QuadrigaCX.