Recentemente, a Apple foi contemplada com uma patente que ajuda a dar uma boa ideia sobre como próximos produtos da empresa - como os iPhones, iPads e Apple Watches - podem ter uma nova característica: a patente indica sensores que detectem gases venenosos ou nocivos à saúde. Pode não parecer muita coisa, mas veja o monóxido de carbono, por exemplo: trata-se de um composto perigoso que mata silenciosamente, uma vez que não possui cheiro e nem gosto.

Entretanto, inserir um sensor de gases em um dispositivo é algo que iria exigir o desenvolvimento de outros tipos de aparelhos, algo em que a Apple e outras fabricantes não parecem querer trabalhar no momento. Mesmo assim, seria bastante interessante ver como a empresa poderia manter a resistência à água nos iPhones e Apple Watches com este novo recurso.

Segundo o portal PatentlyApple, a patente que foi registrada indica sensibilidade a alguns gases específicos, como o monóxido de nitrogênio, metano, orgânicos voláteis, entre outros compostos. Assim, o documento traz alguns diagramas ilustrando uma miniatura de um dispositivo sensível a gases dentro de um recipiente - no exemplo em questão, foi utilizado o Apple Watch.

Vale destacar que a tecnologia e o ar puro vêm caminhando juntos há certo tempo - basta lembrar dos diversos purificadores inteligentes de ar que estão disponíveis no mercado. Além disso, Guilherme Rambo, redator do portal 9to5mac, ressaltou que é possível construir um detector de fumaça com uma placa de circuitos Arduino. Pensando dessa forma, um sensor de gases tóxicos tem potencial para ser implementado. 

Contudo, uma questão importante é o tamanho do dispositivo; afinal, detectores de fumaça resistentes à água costumam ter dimensões um pouco exageradas. Assim, pode ser que demore um pouco para vermos a Apple aplicando essa tecnologia em seus dispositivos.

Cupons de desconto TecMundo: