O DB2 pode ser usado com diversas linguagens de programação, de COBOL até Java, e ainda passando por outras menos conhecidas do público, como REXX e PL/I e é possível manipulá-lo tanto por uma interface gráfica quanto pelas linhas de comando.

Esse banco de dados pode executar em várias plataformas, como Windows, Linux, UNIX e no próprio z/OS, sistema operacional dos mainframes. Usado em grandes empresas para armazenamento de dados sensíveis, é bem conhecido por sua alta escalabilidade e velocidade.

A sua GUI conta com vários assistentes para usuários iniciantes, como criação e busca de tabelas, migração de dados, análise de dados, estatísticas de consumo de memória etc.

Tecnologia de ponta

O DB2 conta também com técnicas de otimização de armazenamento, melhorando o desempenho para as transações de busca e diminuindo o consumo de energia do sistema. Desenhado para o desenvolvimento rápido de banco de dados, ele oferece suporte a RESTful APIs, armazenamento de JSON e XML, encriptação e compressão de dados.

Com o pureScale, uma tecnologia desenvolvida principalmente para transações online, coloca o banco de dados com foco em disponibilidade e escalabilidade. Além disso, ele tem compatibilidade com o SQL, reduzindo os riscos de migração de dados entre plataformas, e ainda oferece suporte para migração do Oracle database.

Falando em disponibilidade e escalabilidade, é possível rodar o DB2 na nuvem, em arquitetura Linux, com grandes atrativos, já que reduz os custos. Ele já vem pré-configurado para o uso, o que diminui o tempo de setup do sistema, e conta com todas as características do DB2 pode oferecer, tais como encriptação nativa e scripts de recuperação de dados e backups.

Acessível

Embora bancos de dados dessa magnitude sejam voltados para empresas, a IBM disponibiliza uma versão para desenvolvedores, chamada de Community. Ela reúne todas as qualidades do DB2, mas tem suas capacidades reduzidas, como o fato de rodar apenas com 16 GB de memória, 4 núcleos do processador e 100 GB de armazenamento. A Community é disponibilizada em contêineres do Docker, mas é possível também rodá-la nativamente em Linux e Windows. A parte ainda mais interessante é que o processo de aquisição da licença do DB2 Community é simples e gratuita.