Pensando em atualizar o sistema de educação com foco no aprendizado técnico no Brasil, tendo em vista todas as mudanças pelas quais a área vem passando nos últimos anos, a IBM firmou uma parceria com o Centro Paula Souza para desenvolver o modelo educacional P-TECH, que mistura o Ensino Médio regular com treinamentos em áreas técnicas e experiências práticas para preparar os alunos para o mercado de trabalho.

O P-TECH visa sanar o que pode vir a ser uma escassez de mão de obra qualificada que pode afetar a América Latina nos próximos anos

O programa, divulgado hoje (05), fomenta o desenvolvimento de competências profissionais ligadas à área de STEM (sigla em inglês para Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) e prepara os alunos para a economia digital, além de instruir os jovens em áreas desenvolvidas mais recentemente no mundo da tecnologia, como computação em nuvem, inteligência artificial, blockchain, segurança cibernética e muito mais.

aAula da P-TECH nos Estados Unidos

Experiência no mercado

O P-TECH visa sanar o que pode vir a ser uma escassez de mão de obra qualificada que pode afetar a América Latina nos próximos anos segundo um estudo do IDC, que enxerga cerca de 550 mil vagas na área de TI sem candidatos preparados para esses cargos, mesmo com os altos índices de desemprego no país.

Para auxiliar o Centro Paula Souza, que já tem anos de experiência em educação técnica, a IBM vai contribuir com informações sobre as competências do profissional de tecnologia do futuro. A empresa vai fornecer palestras sobre os temas mais atuais no mundo da tecnologia da informação, além de tratar de carreira nessa área e até oferecer a divulgação de vagas de estágio na própria IBM.

aFormandos da P-TECH nos Estados Unidos

Gratuito e para todos

Esse modelo de ensino vai ser completamente gratuito, como são os cursos do Centro Paula Souza, e os alunos serão selecionados pelo menos processo de admissão já existente na instituição. A partir de fevereiro de 2019, as aulas do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas do programa P-TECH terão início para 80 alunos – quantidade que é adicionada a cada ano – divididos entre a ETEC da Zona Leste de São Paulo e da cidade de Americana, no interior do estado.

Incentivamos que outras empresas também busquem parcerias educacionais como esta, para replicar o modelo P-TECH

“O P-TECH é projetado para apoiar o desenvolvimento de futuros profissionais, oferecendo habilidades técnicas e experiências de trabalho envolvendo as tecnologias mais avançadas”, explica Tonny Martins, presidente da IBM Brasil. A ideia é que realmente esse modelo educacional se torne uma referência não só em outros lugares, mas também com a parceria de outras empresas.

“Apesar de ter sido uma iniciativa originalmente desenvolvida pela IBM nos Estados Unidos, não se trata de uma iniciativa exclusiva da IBM. Incentivamos que outras empresas também busquem parcerias educacionais como esta, para replicar o modelo P-TECH e apoiar a formação de profissionais do século XXI”, conclui Martins.