Governo russo processa Google por não remover links de sites banidos

1 min de leitura
Imagem de: Governo russo processa Google por não remover links de sites banidos
Fonte: dogtownmedia
Avatar do autor

O governo russo, por meio da Roskomnadzor — uma equivalente da Anatel na Rússia — revelou nesta segunda-feira (26) que está processando a Google pelo fato de a empresa norte-americana não remover links de seus resultados de busca para sites banidos legalmente do país.

A acusação especifica que existe um banco de dados nacional que todas as empresas de telecomunicações e internet precisam acessar para conferir os links e domínios banidos do país. Essas empresas deveriam bloquear o tráfego a esses endereços, mas parece que a Google nunca sequer acessou esse dito banco de dados.

Por conta disso, a Google está sujeita a multas de 700 mil rublos (R$ 40,7 mil), um valor inexpressivo considerando o tamanho da empresa de alcance global. Por conta disso, o governo de Vladmir Putin estaria considerando aumentar o valor das penalidades envolvendo o bloqueio de links e domínio proibidos no país.

Nova medida vai mudar o valor fixo de 700 mil rublos para 1% do faturamento da companhia multada

Caso aprovada, a nova medida vai mudar o valor fixo de 700 mil rublos para 1% do faturamento da companhia multada. Mas essa não seria a primeira vez que a a Google sofre um revez na Rússia. Em 2016, a empresa teve que pagar US$ 6,75 milhões por práticas de truste dentro do ecosistema Android.

Até mesmo sites sem fins lucrativos, como a Wikipédia, já foram alvos da censura russa. Por não conseguir bloquear páginas específicas, a agência de telecomunicações do país acabou tirando toda a enciclopédia virtual do ar. O site voltou pouco tempo depois.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Governo russo processa Google por não remover links de sites banidos