Imagem de: Conheça o exoesqueleto que pode fazer pessoas voltarem a andar

Conheça o exoesqueleto que pode fazer pessoas voltarem a andar

1 min de leitura
Avatar do autor

Exoesqueletos são esqueletos artificiais, feitos de materiais altamente resistentes, que podem ser “vestidos” por humanos para objetivos diversos, como segurança e defesa nacional. Entretanto, a TWIICE — companhia norte-americana de tecnologia robótica — vem desenvolvendo esse tipo de equipamento com outro intuito: fazer pessoas voltarem a andar.

Parecendo um aparato de ficção científica, ele é composto em parte por uma bateria com duração de 3 horas, um par de esqueletos dobradiços para as pernas, um controle de movimentos para as mãos, uma espécie de smartwatch — para análise de obstáculos —, além de muletas para sustentação.

Essa tecnologia já está sendo testada por Silke Pan — ex-acrobata e atual atleta de paraciclismo da Suíça. E, em uma demonstração, percebe-se que o aparelho ainda apresenta certa rigidez nos movimentos. No entanto, cumpre o que promete: a moça consegue andar e até mesmo subir uma boa quantidade de escadas. Veja a seguir o vídeo de teste.

Seu design pode parecer um pouco estranho, mas tem pouco volume e é facilmente integrado ao corpo de quem o utiliza, facilitando a mobilidade com segurança — oferece luvas, protetores para os pés e capacetes. Segundo a TWIICE, essa tecnologia “permite aos usuários recuperarem a independência através de atividades diárias: sentados e em pé, andando em superfícies regulares, ásperas ou inclinadas, subindo escadas ou interagindo em comunidade. Nossa intenção é tentar devolver aos usuários parte dessas sensações (...).”

Desde 2015, a equipe da TWIICE vem desenvolvendo e aprimorando seus protótipos no Laboratório de Sistemas Robóticos, da Escola Politécnica Federal da Louisiana — École Polytechnique Federale de Lausanne. A ideia é torná-la uma startup para comercialização do equipamento. Embora os desenvolvedores garantam que a tecnologia ainda não está pronta para ser vendida em larga escala, já acena para um futuro mais autônomo para quem precisa dela.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Conheça o exoesqueleto que pode fazer pessoas voltarem a andar