Microsoft comprou a comunidade e repositório de códigos GitHub em junho, por US$ 7,5 bilhões, e hoje (26) o novo CEO dessa divisão, Nat Friedman, comentou que agora a aquisição está completa e começa a trabalhar no cargo a partir de segunda-feira (29).

“Nossa meta é servir a todos os desenvolvedores do planeta, sendo um melhor lugar para construir software. Esta é uma oportunidade de sonho para todos nós do GitHub e não poderíamos estar mais animados para arregaçar as mangas e começar o próximo capítulo”, disse Friedman, em comunicado oficial.

O GitHub é amplamente utilizado por desenvolvedores das mais diversas companhias, incluindo AppleAmazonGoogle, entre outras, e durante a transação o próprio Friedman já havia adiantado que a ideia “não é comprar o GitHub para transformá-lo na Microsoft. Dito isso, a própria plataforma se comprometeu a continuar operando “de forma independente, seja com comunidade, plataforma ou negócios” e a “manter a filosofia do produto”.

githubFonte: Wired

Para o futuro, Friedman disse que o GitHub deve “assegurar o melhor lugar para administrar comunidades e equipes produtivas”, “torná-lo acessível a mais desenvolvedores em todo o mundo” e “oferecer confiabilidade, segurança e desempenho”.

Praticamente, isso significa já melhorar a experiência de usuário e o projeto Paper Cuts, que visa corrigir pequenas e médias falhas no fluxo de trabalho e na interface; otimizar a busca, notificações e experiência mobile e garantir uma distribuição mais ampla do GitHub Actions.