Daqui exatamente dois dias a Apple vai anunciar oficialmente a nova linha de iPhones para 2018. Já se sabe – ou pelo menos se especula com considerável certeza – muita coisa sobre os dispositivos, mas previsões feitas por analistas especializados podem passar bem longe do que vamos descobrir com certeza só no dia 12 de setembro.

Se empresas de investimento não são assim tão boas na hora de chutar o preço de smartphones antes de seus lançamentos, elas certamente sabem palpitar em valores de ações das empresas

Após certas previsões feitas há alguns dias terem cravado o preço do iPhone mais barato de 2018 como girando em torno de US$ 699, ou R$ 2.871, a Goldman Sachs já está jogando o valor para o alto, para a infelicidade de quem já achou que teria um top de linha da Apple por menos de mil dólares.

Ao que tudo indica, o modelo mais barato, com tela de LCD com 6,1 polegadas, deve sair em torno de R$ 849, ou R$ 3.488. O dispositivo com visor de 5,8 polegadas, que vem sendo chamado de iPhone Xs vai para algo entre US$ 949 e US$ 999, ou R$ 3.899 e R$ 4.105 e o modelo mais caro, possivelmente iPhone XS Max, será ainda mais caro do que isso.

Ações lá no alto

Se empresas de investimento não são assim tão boas na hora de chutar o preço de smartphones antes de seus lançamentos, elas certamente sabem palpitar em valores de ações das empresas. A Goldman Sachs alterou também sua estimativa para o aumento dos papéis da Apple, que antes era de US$ 200, ou R$ 822, para US$ 250, ou R$ 1.027.

Michael Olson, especialista da empresa Piper Jaffrey, também se mostrou otimista, aumentando a previsão da valorização das ações da Apple após o lançamento da nova geração de iPhones de US$ 218, ou R$ 896, também para US$ 250, ou R$ 1.027.

Cupons de desconto TecMundo: