Uma entidade norte-americana de tecnologia e inovação chamada IEEE divulgou recentemente uma pesquisa sobre Inteligência Artificial e como ela será utilizada na saúde de crianças da nova geração, chamada de "Alpha". Um dos resultados interessantes do estudo foi a grande confiança dos pais millennials brasileiros quanto ao seguinte cenário: robôs operando seus filhos.

A pesquisa estudou pessoas do Brasil, dos Estados Unidos, do Reino Unido, da Índia e da China. Elas tinham em comum o fato de serem todas nascidas na década de 80 (millennials) e terem filhos da geração alpha (aqueles que atualmente têm 8 anos de idade ou menos).

Uma quantidade equivalente a 60% dos millennials brasileiros alegaram que permitiriam que robôs-cirurgiões equipados com inteligência artificial realizassem cirurgias em seus filhos, assim como autorizariam que chatbots (equipamentos de reconhecimento de voz) usassem IA para realizar o diagnóstico das crianças.

No resultado dos outros países, notou-se uma diferença cultural grande de cada povo em sua relação com a tecnologia. Em comparação a todos os outros países, China e Índia apresentaram índices bem mais altos de aceitação pelos robôs-cirurgiões. Na China, 82% permitiriam os procedimentos em crianças alpha, enquanto na Índia, foram 78%. Entre os pais dos Estados Unidos e do Reino Unido, apenas 45% concordariam.