Segundo um press release da corretora Mt. Gox, mais de US$ 1 bilhão vai ser devolvido para investidores que tiveram seus bitcoins “perdidos” pela empresa há quase cinco anos em um escândalo que mexeu com o mercado de criptomoedas.

Todas as reinvindicações devem ser realizadas até o dia 22 de outubro e vão ser analisadas pelo fundo japonês de administração de reabilitação civil

A Mt. Gox é uma das pioneiras nessa área, fundada em 2010, e em 2014 possuía cerca de 70% de todo Bitcoin do mundo. Pouco depois, a companhia anunciou o encerramento de suas atividades após ter perdido em torno de 850 mil bitcoins e declarado falência. Alegando ter sido vítima de hackers, a corretora encontrou cerca de 200 mil dessas moedas virtuais e as vendeu no auge de seu valor, tendi sido uma das responsáveis pela queda no valor do Bitcoin.

O comunicado oficial da Mt. Gox foi publicado no site oficial da empresa juntamente com uma ferramenta online que vai permitir que as pessoas lesadas pelo acontecimento reclamem seus valores de volta. O recurso só está disponível para pessoas físicas; empresas vão precisar esperar um pouco para reaver o dinheiro que perderam.

Todas as reinvindicações devem ser realizadas até o dia 22 de outubro e vão ser analisadas pelo fundo japonês de administração de reabilitação civil, órgão responsável por recuperar empresas que dão entrada em falência no Japão.