Toda empresa nasce de algum lugar, mas nem todas as histórias chegam ao grande público. Pelo menos não de maneira exata. O que normalmente descobrimos são fragmentos dessas versões ou histórias, que nos fazem pensar sobre o que poderia ter acontecido. Há 24 anos, foi publicada em um fórum da Usenet uma vaga de emprego em uma companhia ainda desconhecida. Essa "nanica" veio a se tornar a Amazon.  

Mas o que essa vaga tinha de importante? Bom, vamos ver o conteúdo anunciado na época:

“Uma startup bem capitalizada busca desenvolvedores extremamente talentosos em C / C ++ / Unix para ajudar em um comércio pioneiro na internet. Você deve ter experiência em projetar e construir sistemas grandes e complexos (mas sustentáveis), bem como ser capaz de fazê-lo em cerca de um terço do tempo em que as pessoas mais competentes pensam ser possível. Você deve ter uma especialização, mestrado ou PhD em Ciência da Computação ou equivalente. Habilidades de comunicação de alto nível são essenciais. A familiaridade com servidores Web e HTML seria útil, mas não é necessária.

Espere colegas de trabalho talentosos, motivados, intensos e interessantes. Deve estar disposto a se mudar para Seattle (vamos ajudar a cobrir os custos de mudança).

Sua compensação incluirá uma participação acionária significativa”.

Além do salário, quem se aplicasse à vaga e fosse contratado teria uma participação acionária na empresa, que atualmente vale quase 1 trilhão de dólares. Detalhe que, na época, a empresa não se chamava Amazon, mas sim Cadabra. E esse não foi o único nome cogitado, segundo a biografia escrita por Brad Stone sobre Jeff Bezos, fundador da empresa. Ele conta que também pensou em “Awake.com”, “Browse.com” e “Relentless.com”.  

A princípio, essa vaga não foi preenchida; se foi, o nome acabou se perdendo na história. Tecnicamente, o primeiro funcionário da Amazon foi Shel Kaphan, ainda em 1994. Ele ficou por 5 anos na empresa e aponta aquele como o melhor período de toda a sua carreira.

Um ponto inusitado é que o nome Cadabra durou até Jeff descobrir que o termo era constantemente confundido com Cadaver, que tanto em inglês quanto em português tem o mesmo significado. Em 1995, o site da Amazon.com foi oficialmente lançado e tem dado mais do que certo desde então.