Jogos ganharam um papel maior dentro da Microsoft, afirma executivo

1 min de leitura
Imagem de: Jogos ganharam um papel maior dentro da Microsoft, afirma executivo
Avatar do autor

Durante a Gamescom 2018, o site Dual Shockers teve a oportunidade de conversar com Aaron Greenberg, gerente de marketing da Microsoft que é um dos rostos mais conhecidos do universo Xbox. Segundo o executivo, o que temos vistos desde a E3 — incluindo o anúncio da compra de alguns estúdios — é a empresa se comprometendo ainda mais com seus esforços first party.

Aaron Greenberg

“Saibam que a companhia está focada e investindo para continuar a crescer nosso conteúdo, e vamos trazer mais e mais games para nossos fãs não importa o dispositivo em que eles jogam, e estamos crescendo os serviços como o Xbox Game Pass”, afirmou Greenberg. Segundo ele, a empresa decidiu investir em desenvolvedoras que ampliam seu escopo de conteúdos, incluindo algumas focadas em experiências single player.

Liberdade e foco

“Queremos que as pessoas façam grandes jogos, então queremos dar a eles a independência e o foco para fazer isso”, declarou. Segundo ele, a proximidade entre Phil Spencer e o CEO Satya Nadella permitiu que a Microsoft se focasse como nunca antes no mundo dos games, o que pode incluir o uso de tecnologias como o Azure ou a inteligência artificial desenvolvida por outros times da companhia.

“Queremos que as pessoas façam grandes jogos, então queremos dar a eles a independência e o foco para fazer isso”

“Para mim, o que eu realmente gosto desse time é que somos realmente obcecados pelos consumidores. Colocamos nossos fãs em primeiro lugar em tudo o que fazemos. É por isso que você vê investimentos em coisas como o Game Pass”, complementou Greenberg. Entre os estúdios adquiridos recentemente pela Microsoft estão a Ninja Theory (de Hellblade) e a Compulsion Games, que lançou recentemente We Happy Few.

Jogos ganharam um papel maior dentro da Microsoft, afirma executivo via Voxel

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Jogos ganharam um papel maior dentro da Microsoft, afirma executivo