Microsoft leva experiência de leitura com IA para a Bienal do Livro de SP

2 min de leitura
Imagem de: Microsoft leva experiência de leitura com IA para a Bienal do Livro de SP
Avatar do autor

A 25ª edição da Bienal do Livro de São Paulo já está acontecendo e pela primeira vez a Microsoft vai fazer parte do evento. Para justificar essa aparição inusitada, a gigante da tecnologia vai levar para a feira um projeto que mistura a experiência de leitura com inteligência artificial, mostrando o que pode ser o futuro do hábito de ler para as pessoas mais conectadas. Já imaginou ter um assistente inteligente para ajudá-lo com suas leituras? Pois isso está cada vez mais próximo da realidade.

Nesta edição, a Microsoft expõe o ALi, um Assistente Literário Inteligente capaz de interagir e responder perguntas dos visitantes sobre o livro “Vamos Pensar + um Pouco”, nova obra de Mario Sergio Cortella e Mauricio de Sousa. Criado com base em recursos de Inteligência Artificial da Microsoft, o ALi estará acessível por meio de um totem da Apek¸ fornecedora de tecnologia touchscreen de sensoriamento óptico, capaz de identificar pessoas e objetos.

Tencologia para todos

Experiências como o Assistente Literário Inteligente são fundamentais pois mostram ao grande público que a IA já é uma realidade

A ideia é que esse tipo de aplicação seja democratizado e que escolas, professores e alunos possam, num futuro não tão distante, desfrutar da tecnologia para ensinar e aprender mais e melhor. Nessa experiência, foi usado o livro de Cortella e Maurício de Sousa, mas a Inteligência Artificial pode aprender com qualquer obra.

Unindo inteligência artificial ao universo da literatura, a aplicação é um convite para que todos os visitantes da Bienal possam experimentar uma interação com IA na prática, compreendendo como funciona uma tecnologia que está cada vez mais presente no nosso dia a dia por meio de diversos recursos.

“A Microsoft assumiu o compromisso de democratizar a Inteligência Artificial, e experiências como o Assistente Literário Inteligente são fundamentais pois mostram ao grande público que a IA já é uma realidade e pode transformar muitas atividades do nosso dia a dia, como por exemplo a forma como interagimos com um livro”, afirma Daniel Maia, gerente de programas acadêmicos da Microsoft Brasil. “Esse potencial pode ser explorado de muitas formas no contexto educacional, ajudando a tornar a realidade de professores e alunos muito mais produtiva, dinâmica e interativa, melhorando os resultados de aprendizagem”, conclui.

Futuro da educação

Outra atividade que a empresa está apresentando lá é a Sala de 2030, com o conceito futurístico de uma sala de aula, com realidade virtual e Minecraft, mostrando o que está mudando e vai mudar para preparar os estudantes para o trabalho do futuro. Além disso, teremos uma sala, no estilo “escape room”, para que os visitantes resolvam um mistério com a ajuda da Inteligência Artificial para desvendar o desaparecimento de uma professora.

A 25ª Bienal do Livro de São Paulo acontece entre os dias 3 e 12 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi, Avenida Olavo Fontoura, 1209, Santana. Mais informações no site oficial do evento.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Microsoft leva experiência de leitura com IA para a Bienal do Livro de SP