A Google não é conhecida como gigante da web à toa. A companhia tem quase todos os seus serviços rodando exclusivamente na nuvem e isso deve apenas se aprofundar com o passar do tempo. Para garantir seu sucesso, é natural que ela reforce a infraestrutura por meio da qual leva as suas ferramentas para todos os cantos do planeta.

Parte dessa expansão foi anunciada hoje (17) no blog oficial da empresa. Segundo texto assinado pelo negociador estratégico Jayne Stowell, a companhia construirá o seu primeiro cabo transatlântico privado que ligará os Estados Unidos à França para reforçar as conexões entre o país norte-americano e o continente europeu. Chamado de Dunant, ele deve começar a operar até o final de 2020.

“O Dunant adiciona capacidade de rede através do Atlântico, fornecendo suplemento a uma das rotas de internet mais utilizadas e suporte para o crescimento do Google Cloud”, informa Stowell. O projeto é desenvolvido em parceria com a TE SubCom, empresa responsável por planejar, fabricar e executar a construção do cabo.

Cabo DunantEsquematização do cabo submarino Dunant, o primeiro transatlântico próprio da Google.

Para optar por criar os seus próprios cabos em vez de entrar em parcerias com outras companhias, algo que a Google também faz, a empresa leva em conta três necessidades básicas suas e de seus clientes:

  • Latência e desempenho – “Quando construímos [os nossos cabos] de maneira privada, podemos escolher a rota com base na oferta de menor latência ao maior segmento de clientes”, explica Stowell.
  • Capacidade – “A largura de banda que queremos oferecer pode variar de forma ampla, dependendo daquilo que já existe e de onde os nossos consumidores têm mais necessidade, agora e no futuro”, registra o texto no blog da Google.
  • Garantia de conectividade e tempo de vida de um cabo – “A nossa habilidade de garantir aos nossos consumidores um certo nível de conectividade os ajuda a planejar de modo confiável o avanço de seus negócios”, finaliza o representante da gigante da web.

O Dunant é o 13º cabo submarino que conta com alguma participação da Google. O primeiro deles foi o UNITY, que liga Estados Unidos e Japão e opera desde 2013.

Homenagem

O novo cabo foi batizado em homenagem ao empresário e ativista suíço Henri Dunant, primeiro vencedor do Prêmio Nobel da Paz e criador da Cruz Vermelha. Antes dele, o cabo mais recente da Google recebeu o nome de Curie, uma homenagem à cientista polonesa Marie Curie, vencedora do Prêmio Nobel de Física. A empresa afirma que os nomes de seus próximos cabos continuarão a seguir a ordem alfabética.

Cupons de desconto TecMundo: