Como você reagiria se soubesse que suas conversas são monitoradas toda vez que você vai ao mercado? Pois essa é a discussão em torno de uma notícia recente que envolve os planos da cadeia norte-americana Walmart. Na última semana, a empresa conseguiu a aprovação da patente de um sistema de escuta formado por uma rede de sensores capazes de captar e analisar os ruídos no interior das lojas – incluindo, acredite, tudo o que clientes e funcionários conversam lá dentro.

Segundo a companhia, o sistema ajudaria a avaliar a performance dos empregados e gerenciar demandas pontuais das lojas. “Os sensores nos permitiriam melhorar o processo de checkout dos nossos estabelecimentos através da escuta dos sons produzidos por sacolas, carrinhos e caixas registradoras e não seriam utilizados de nenhuma outra maneira. Os registros de patentes são comuns, e isso não quer dizer que tudo o que está lá será de fato implementado. Estamos sempre buscando aprimorar a maneira como servimos nossos clientes”, explicou o Walmart em comunicado.

As intenções da empresa podem até ser boas, mas, ao menos nos Estados Unidos, a notícia deu gás a uma discussão sobre possíveis ameaças à privacidade de clientes que frequentam as lojas da rede e de seus funcionários. De acordo com a descrição detalhada da patente – documento a que o portal CNET teve acesso –, o sistema captaria desde os bipes dos leitores de mercadorias até os ruídos produzidos por sacolas nos caixas, passando pelas conversas entre clientes e empregados.

Ainda segundo o detalhamento da patente, os sensores permitiriam averiguar possíveis diferenças entre o número de itens registrados em uma determinada compra e a quantidade de produtos efetivamente colocados nas sacolas, além do número de bolsas usadas por cada cliente e até a cordialidade dos funcionários durante o atendimento. Nada garante, porém, que as conversas entre consumidores também não seriam monitoradas. Questionada, a empresa não confirmou se (nem quando) o sistema será de fato implementado nas lojas da rede nos Estados Unidos.