De acordo com informações de fontes anônimas da Reuters, a NII Holding, dona de 70% da Nextel Brasil, estaria interessada em vender sua participação na operadora brasileira. Entre os interessados em adquirir a companhia estaria a Vivo. Outra interessada na compra seria a Access Industries, que já detém os outros 30% da Nextel.

Nenhuma das empresas envolvidas no suposto negócio emitiram comentários oficialmente acerca do assunto, por isso, é necessário tratar o tema como “rumor” por enquanto. De acordo com a Reuters, entretanto, a NII Holding teria contratado uma empresa chamada Rotschild para fazer a venda de sua parte na operadora.

A Nextel tem 3 milhões de clientes no Brasil, mas a empresa não é exatamente rentável. Seu lucro antes de jutos, impostos, depreciação e amortizações é praticamente zero, deixando o negócio pouco atraente para a maioria dos possíveis compradores.

Rede

A Vivo, contudo, poderia se beneficiar comprando a Nextel basicamente por assumir uma base de clientes de bom rendimento e especialmente por adicionar uma boa infraestrutura de rede presente nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Fora isso, as faixas de frequências 4G compradas pela Nextel nos leilões da Anatel poderiam melhorar a cobertura da operadora que comprasse a empresa.

O lado negativo disso é que praticamente todas as grandes empresas de telefonia móvel no Brasil já estão perto do limite de acúmulo de lotes de frequências definido pela agência reguladora. Portanto, a menos que a Anatel esteja disposta a flexibilizar esse impedimento, é improvável que a NII Holding consiga vender a Nextel para alguma concorrente tão logo.