A operadora norte-americana AT&T terá que pagar uma multa no valor de US$ 5,25 milhões (R$ 20 milhões) à Comissão Federal de Comunicações (FCC), órgão que regulamenta a área de telecomunicações dos Estados Unidos. As falhas no sistema da operadora aconteceram nos meses de março e maio do ano passado e acabaram derrubando mais de 15 mil ligações feitas para o número de emergência 911, utilizado nos Estados Unidos e no Canadá.

Além do pagamento da multa, a AT&T concordou em fazer alterações no seu sistema para diminuir as chances de que algo do tipo aconteça novamente. De acordo com o relatório da FCC, a operadora falhou ao não notificar rapidamente os locais onde os problemas estavam acontecendo. O documento também informa que as falhas foram causadas por uma mudança na rede na operadora que acabou atrapalhando o encaminhamento de chamadas para as centrais de atendimento de emergência.

A primeira interrupção nos serviços, ocorrida em março, durou cerca de cinco horas e foi responsável por cortar cerca de 12,6 mil ligações. No mês de maio, uma nova intermissão aconteceu por 47 minutos e derrubou 2,6 mil chamadas. Em comunicado, a AT&T afirmou ter cooperado com a investigação da FCC e disse que “fornecer acesso aos serviços de emergência do 911 é extremamente importante”.