O bitcoin alcançou valores astronômicos em dezembro de 2017, chegando próximo de custar U$ 20 mil cada unidade da criptomoeda. Contudo, a maré virou e ameaças de regulamentação em algumas partes do mundo, denúncias de fraude na supervalorização da moeda e também hacks e invasões a exchanges asiáticas tem causado um baque significativo na moeda virtual mais famosa do mundo.

A mais recente delas é o retorno de sua cotação para baixo de US$ 6 mil — neste momento, o Coindesk coloca o valor unitário do bitcoin em US$ 5.867,64. É o valor mais baixo da moeda desde 12 de novembro de 2017, quando ela fechou o dia valendo US$ 5,8 mil. Antes disso, o valor mais baixo foi registrado em 24 de outubro, com cada bitcoin custando US$ 5,5 mil.

Bitcoin

O site CoinMarketCap indica uma tendência de queda quase que generalizada em todo o setor de criptomoedas nos últimos sete dias. Entre as 10 moedas com maior valor de mercado, por exemplo, apenas o Tether apresenta um gráfico de variação de valor diferente dos demais. Ao todo, o valor total mercado de criptomoedas caiu de quase US$ 800 bilhões em janeiro de 2018 para cerca de US$ 230 bilhões no final de junho.

CoinMarketCap

Lógico que a queda de cerca de 60% no valor do bitcoin ainda o deixa numa posição bastante valiosa graças à sua valorização de mais de 1.300% durante todo o ano de 2017. A tendência de queda verificada neste ano, porém, reforça a ideia de uma moeda volátil e preocupa investidores.