Ninguém sabe exatamente como, mas a grande batalha judicial entre Samsung e Apple nos tribunais norte-americanos teve um fim nesta quarta-feira (27). As duas empresas fecharam um acordo extrajudicial, como rumores já previam, e a juíza responsável pelo caso Lucy Koh reconheceu oficialmente o fim da grande novela sobre o possibilidade de a coreana ter o não ter copiado os iPhones da Apple nos primórdios da era dos smartphones.

Todos os detalhes do acordo permanecem sigilosos, mas a última decisão sobre o caso era favorável à Apple. Na oportunidade, o júri popular havia decidido que a Samsung devia US$ 539 milhões à Maçã. É provável que a Samsung tenha oferecido um valor inferior, mas nem tanto, à empresa de Tim Cook, junto com algumas condições de conduta que ajudaram a acertar as coisas. Nada disso é oficial, entretanto.

Com isso, Apple e Samsung não estão mais engalfinhadas em nenhuma batalha judicial

Com isso, Apple e Samsung não estão mais engalfinhadas em nenhuma batalha judicial, sendo que, desde 2014, ambas as empresas decidiram finalizar seus processos mundo afora e manter apenas este que tramitava na Califórnia, EUA.

A Apple não comentou sobre o acordo feito com a Samsung, tendo direcionado a imprensa a um comunicado feito pela companhia após a última decisão do júri de Koh.

“Nós acreditamos profundamente no valor do design, e nossas equipes trabalham incansavelmente para criar produtos inovadores que deleitam nossos clientes. Esse caso sempre foi sobre algo além do dinheiro. A Apple deu a partida na revolução dos smartphones com o iPhone, e é fato que a Samsung copiou descaradamente nosso design. É importante continuarmos a proteger o trabalho duro e inovador de tanta gente na Apple”, disse a empresa.

A Samsung se recusou a comentar sobre o caso.

Cupons de desconto TecMundo: